O mercado de trabalho sofreu uma série de transformações ao longo dos últimos anos. Se antes, as empresas se viam como “comandantes” dos colaboradores, hoje, é uma troca. Para reter bons talentos é preciso valorizá-los! Inclusive, estagiários e aprendizes avaliam os prós e contras na hora de escolher uma vaga. Então, fique ligado!

O que os colaboradores procuram?

De acordo com pesquisa do Nube com mais de 34 mil participantes, 39,86% avaliam a possibilidade de chegar a um cargo de liderança. Já 23,04%, apreciam a flexibilidade de horários, 16,82%, muitos benefícios e 10,84%, atuar de qualquer lugar, sem necessidade de ir na sede da empresa. Somente 9,44%, procuram por um salário alto.

Para gerar mais engajamento e diminuir a taxa de rotatividade, muitas entidades estão aderindo o employer branding. Essa iniciativa consiste em fortalecer a reputação da marca empregadora com foco nos colaboradores. Ou seja, transformar a imagem da companhia em um ambiente atraente, incentivando os contratados a permanecer na companhia.

O principal objetivo é colocar o funcionário em primeiro lugar e fortalecer a qualidade de vida dos internos. Como? Oferecendo soluções para ajudar na desburocratização de processos e facilitar as rotinas - registro de horas, folha de pagamento e férias. A Pontomais, startup líder em gestão de ponto on-line, por exemplo, tem ações de salário emocional, licença maternidade e paternidade estendida, diversos vales como home office, refeição e combustível, além de práticas como momentos de descompressão durante o expediente.

“Todas as nossas atividades são focadas em pessoas, desde os primeiros contatos antes da entrevista. Cada membro é importante para nós e nos dedicar no desenvolvimento deles também nos traz resultados contínuos. Além disso, criamos uma conexão emocional, valorizando o respeito e o orgulho em pertencer e construindo um time satisfeito com seu local de trabalho”, afirma a gerente de RH da Pontomais, Silvana Fernandes. Ou seja, vale a pena para quem chega e para as instituições.

Por onde começar?

Nesse sentido, elencamos algumas sugestões para você mimar seu staff. Veja:

Cuidado com a beleza - A Singu, marketplace de beleza e bem-estar, lançou um produto B2B o qual abrange os três formatos: híbrido, presencial e flexível. As opções são:

  • Um dia de beleza in loco, no qual as profissionais vão até a entidade para realizar serviços de unha e massagem nos funcionários;
  • Vouchers de até 50% para oferecer aos internos e podem ser aplicados em qualquer serviço;
  • Benefício corporativo recorrente. Ou seja, a contratante paga um valor mensal por cooperador e pode personalizar conforme necessidade dele, sejam diárias para os atendimentos, cashback ou vouchers de desconto.

Qualificação - o Study Force é um programa de desenvolvimento financiando cursos ou eventos. Pode ser 50% ou 100% do valor total, a depender da modalidade, acesso livre à plataforma Alura e ao Moodar - saúde mental e terapia on-line.

Fretamento - a volta híbrida pode ser ainda mais eficaz com um serviço de fretamento corporativo otimizado como a BusUp. Em 2021, por exemplo, a busca pelo serviço cresceu 200 vezes e durante o ano a marca chegou a outros quatro novos estados.

Afinal, as vantagens oferecidas possuem um efeito direto na cultura institucional e no employer branding. Há um tempo isso tem sido considerado essencial e entregam experiências as quais somadas potencializam a relação com o indivíduo. Ainda mais quando envolvem as pessoas próximas a ele - proveitos para familiares, etc.

Acompanhe nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e temos opiniões de diferentes especialistas. Assim, você se mantém atualizado e ainda se destaca no universo corporativo. Conte com o Nube!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe