Com o avanço da vacinação, é natural os gestores pensarem e iniciarem o retorno aos escritórios. Algumas empresas já fizeram essa transição, enquanto outras se preparam para a volta em 2022. Contudo, será necessário entender as especificidades de cada organização e olhar atentamente para os aprendizados da pandemia. Cada liderança deve pensar no bem-estar e na produtividade de seus funcionários e estagiários.

A saúde mental

O confinamento trouxe adaptações históricas ao mercado de trabalho mundial e, sem dúvida, nada será como antes. As tecnologias evoluíram e as relações mudaram. Cada pessoa passou a ter mais tempo para cuidar de diversos pontos. Seja para ver o crescimento de um filho mais de perto, frequentar a academia ou cuidar da saúde. “Um bom líder não permanecerá preso aos velhos costumes, pois sua corporação muito provavelmente ficará para trás e outras vão surgir com ideias mais modernas, usando os novos recursos a favor delas”, comenta o vice-presidente da Poly, Pierre Rodrigues.

A saúde mental nunca esteve tão em alta. Retornar abruptamente à antiga rotina, sem considerar a opinião da equipe, não parece ser o melhor caminho a seguir. Segundo levantamento feito pela consultoria global Korn Ferry, para 70% dos entrevistados o home office é o “novo normal”. “Achar o equilíbrio na retomada será um dos maiores desafios dos dirigentes e do RH no primeiro momento”, ressalta Rodrigues.

Após um bom tempo em casa com a família, precisaremos criar hábitos para desconectar esses vínculos aos poucos. Programar os dias e manter uma agenda é muito importante nessa hora. Voltar a se socializar com os colegas pode ser uma fórmula para um processo mais tranquilo.

Nos últimos meses, a sociedade aprendeu a valorizar coisas antes consideradas simples e descobriu prazeres além da carreira. Nessa volta, é importante uma equalização com a vida pessoal. Se cada lição aprendida for levada em consideração, assim como os prós e contras de atuar no escritório ou a distância, com certeza esse momento será mais leve para todos.

Como a variante Ômicron pode afetar?

O aumento dos casos confirmados com variante ômicron da Covid-19 está mexendo com o emocional de muita gente. Mesmo com o grande número de pessoas imunizadas, o crescimento da doença tem causado certa preocupação. A sensação de medo constante e a insegurança logo no início de um novo ano pode levar ao desenvolvimento de ansiedade e outros transtornos mentais.

De acordo com o especialista em hipnoterapia, Francisco Pellegatta, nesse momento de incertezas é fundamental utilizar a calma e seguir a lógica para encarar esse novo desafio. “Olhando a situação do Brasil, a nova cepa será enfrentada e contida. Contudo, isso não significa abandonar as medidas básicas de segurança e, principalmente, não podemos nos entregar ao pânico”, destaca.

Segundo pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, nesse período, 80% dos brasileiros se tornaram mais ansiosos. Quando as medidas de flexibilização estavam bem avançadas e o isolamento parecia algo do passado, o surgimento da Ômicron pode despertar novamente essa sensação negativa em relação ao futuro.

Para Pellegatta, a ansiedade funciona como uma ilusão criada pelo cérebro quando focamos em algo ruim e é preciso fazer uma distinção entre o nervosismo comum do dia a dia e quando isso passa a ser uma patologia. “As pessoas começam a imaginar o pior. Para resolver essa questão é preciso mudar essa mentalidade. Também é possível pensar em tudo positivo”, explica.

Para ele, as autoridades públicas deveriam oferecer suporte mental para a população. Como isso não é uma realidade, devemos ser nós mesmos os responsáveis para restabelecer a normalidade. Sendo assim, debater e popularizar o assunto é extremamente relevante.

Para quem está passando por um momento de instabilidade, o excesso de informações sobre a crise pode gerar desconforto. Passar horas lendo ou assistindo conteúdos nesse sentido pode piorar a situação. “Escutar as notícias de maneira crítica é a solução”, finaliza o especialista.

Portanto, continue se cuidando e respeitando o vírus. No entanto, é preciso também se distrair e exercitar a mente com coisas boas. Caso necessário, procure ajuda e estenda a mão aos colegas. Saúde em primeiro lugar!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe