Ser feliz é o objetivo da humanidade, independentemente de qual seja a meta de vida. As pessoas nascem, crescem e o seu desenvolvimento a partir daí é voltado para esse propósito: ser, de algum modo, satisfeito com o seu ganha pão. Nesse processo, muita gente tem a chance de fazer um estágio ou aprendizagem e, realmente, decidir sua profissão.

Seguindo o coração

Segundo pesquisa do Nube com mais de 26 mil jovens, 36,41% acreditam na importância de ser realizado com a atuação laboral. Isso é diferente de ter o foco na remuneração. “Pensar apenas no salário pode trazer muitas frustrações porque apesar de ser fundamental para o nosso entusiasmo, é uma parte pequena quando pensamos em um mês todo desempenhando algumas atividades”, alerta a analista de seleção do Nube, Vitoria Ribeiro.

Nesse sentido, o contento em relação a isso, envolve um conjunto de fatores como a identificação com as tarefas, a perspectiva de crescimento, entre outros. “O retorno financeiro é apenas um desses pontos, se avaliarmos apenas ele, as chances de decepção são grandes”, continua.

Para o modelo Rafael Lourenço, a mudança foi prazerosa, mas está sendo tomada com cautela. “Sempre fui da área de decoração e até gosto. Contudo, surgiu a oportunidade de modelar e eu me aventurei, hoje, esse é o meu foco. Fico muito mais feliz e disposto agora”, conta.

Como saber se está na hora de mudar de área? “A desmotivação com a profissão pode trazer diversos sintomas: o estresse excessivo, cansaço além do esperado e queda na performance. Esses são os principais sinais da existência de algum problema a ser ajustado. Sobretudo, é significativo analisar minuciosamente como anda a sua saúde para entender se é o momento de buscar novos ares”, complementa a especialista.

Medo e cautela

Já 28,98% estão alegres com suas jornadas e não pensam em mudar. “É fundamental sentir-se confortável com o ofício. A construção de um caminho de sucesso depende, significativamente, da motivação”, diz Vitoria.

Ainda, para 19,86% dependeria de algumas circunstâncias, mas ponderariam. “Quando não nos sentimos bem em alguma atividade é notável traçar uma estratégia. É fundamental estar firme na decisão e para facilitar o processo, busque contato com outros para entender na íntegra o funcionamento dessa ocupação”, expõe a analista.

Em contraponto,12,72% consideraram fazer a alteração e contam com o apoio da família. No entanto, além desse auxílio, a busca por cursos complementares e conhecimento adicionais pode fortalecer esse momento. “Quando ingressamos em uma área ainda sem experiência, é valoroso buscar aprendizados para te destacar no mercado, como ferramentas utilizadas, outros idiomas e até mesmo aulas livres”, sugere a recrutadora.

Por fim, 2,02% não se sentem confortáveis em mudar, mas também não estão bem com a escolha inicial. Para Vitoria, esse medo é perigoso e pode desdobrar outras coisas. “Quando não nos sentimos engajados e motivados, o nosso rendimento cai muito, pois é bem desanimador. Isso gera diversos traumas como: oscilações constantes de vaga ou companhia, esgotamento e estafa excessiva em relação às ações exercidas. Tudo isso, pode gerar ainda mais desencanto”, finaliza.

“Dá medo a princípio, pois é uma coisa nova. Contudo, se pesquisar, conhecer o mercado e ir caminhando aos poucos não tem receio. O interessante é se sentir bem. Afinal, passamos mais tempo trabalhando em relação ao lazer”, conclui Lourenço. Ou seja, são processos.

Continue acompanhando nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e contamos com a participação de diferentes especialistas. Assim, você destaca seu negócio em meio ao mundo corporativo. Conte com o Nube!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram , Tiktok e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe