Enquanto algumas profissões foram caindo no esquecimento nos últimos anos, principalmente com a pandemia, as chamadas “carreiras do futuro” vieram para aquecer o mercado de trabalho. Entre elas está o segmento da tecnologia, uma das esferas mais estratégicas para as corporações. Entretanto, os dados demonstram: há escassez de mão de obra qualificada, seja de estagiários, aprendizes ou mesmo CLTs. Isso impacta não somente o Brasil, mas sim apresenta uma tendência global. 

As métricas comprovam a falta de profissionais da tecnologia

Segundo um levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC), atualmente há uma demanda de 70 mil experts nesse setor, porém, apenas 46 mil possuem formação. Como as contas entre oferta e procura não fecham, atrair e reter esses talentos tornou-se um desafio. Agora, as empregadoras buscam demonstrar sua relevância para se destacar dentre as concorrentes, com inúmeras propostas apresentadas frequentemente. 

Para Manoel Gonçalves Neto, estagiário da AuditSafe e discente de segurança da informação pela Fatec - Faculdade de Tecnologia em São Paulo, esse campo de atuação tem se expandido. “As empresas estão vendo a necessidade da área, seja ela de segurança da informação, programação, infraestrutura, dentre outras”, ressalta. É possível notar um leque de funções, contudo, a baixa de especialistas é geral. 

Não obstante, de acordo com um estudo do Manpowergroup, consultoria de gestão, 52% dos recrutadores brasileiros afirmam encontrar dificuldades para realizar essas contratações. Gonçalves Neto acredita: essa crescente procura foi evidenciada por causa da crise sanitária e a adaptação às pressas para o remoto. “Praticamente se tornaram essenciais para manter tudo funcionando enquanto o pessoal atuava de casa.”

Como as empresas podem incidir nessa questão?

O GPTW (Great Place do Work), em parceria com a IT Mídia, realizou a 16ª edição do ranking das 140 melhores companhias para trabalhar no âmbito das inovações em 2021. Como destaque na categoria, o Mercado Eletrônico, líder em e-commerce B2B, demonstrou estar aberto para esses gênios. 

A diretora de recursos humanos, Adriana Oliveira, comenta sobre a atualidade da entidade, na qual 66% do quadro fixo é composto por colaboradores da área de tecnologia, sendo 24% deles contratados neste ano. Ainda nesse período, houve a efetivação de 11 estagiários de TI. 

Quanto aos investimentos, Adriana explica sobre os feitos da instituição, com o objetivo de se tornar ainda mais atraente para esses jovens. Uma das táticas é estimular a colaboração entre a equipe, promovendo autonomia e flexibilidade dentro do ambiente corporativo. “Nossa cultura de inovação nos faz ser inspiradores para esse público. Outra estratégia é a formação de pequenos times, multidisciplinares e autogerenciáveis, a fim de promover ciclos curtos de desenvolvimento, oferecendo qualidade e alto valor agregado ao cliente”. 

Além disso, existem diversos pontos nos quais esses inovadores avaliam antes de escolher um cargo. Entre eles se destacam a versatilidade e a flexibilidade, características inerentes das predileções da Geração Z. Com a chegada da Covid-19, a possibilidade de exercer suas tarefas à domicílio trouxe um alcance maior de pessoas, pensando nisso, a diretora ressalta sobre o trabalho híbrido como um diferencial. “Temos profissionais em Curitiba, Mato Grosso do Sul, interior de São Paulo, Recife, entre outros locais. Por conta do home office, não existem mais barreiras e nem obrigatoriedade de contratar somente em São Paulo”, afirma Adriana. 

O mercado procura talentos da tecnologia

A adaptação ao virtual é uma chance para muitos estudantes à procura de uma oportunidade, pois a exploração da dimensão digital em prol das práticas corporativas abriu portas e telas. Hoje, os acadêmicos podem vivenciar o mundo e ganhar bolsa-auxílio ao mesmo tempo, basta encontrar a possibilidade com o perfil ideal. 

O Nube vem como seu aliado transportar um recado animador, todos os dias são abertas diversas vagas de estágio e aprendizagem. Vale ressaltar: o segmento da tecnologia é destaque em números entre elas. Pensando nisso, se você está a procura de um estágio na área, Gonçalves Neto, destaca um ponto importante, “estamos em um período onde tudo muda muito rápido, então não dá para parar de estudar”. 

Por sua vez, em nosso site há diversos cursos on-line e gratuitos, todos com certificado de horas complementares. Dessa forma, você chega preparado para uma entrevista e ainda conquista mais um passo para ganhar seu diploma com mérito. Por fim, conte conosco para trilhar um caminho de sucesso!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram , Tiktok e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe