Após quase dois anos da chegada da Covid-19 no Brasil, é possível constatar o impacto no mercado. Seja para efetivos, estagiários ou aprendizes. De acordo com os números da Pnad Contínua, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, o trabalho por conta própria no país atingiu o número recorde de 24,8 milhões de pessoas no segundo trimestre de 2021. São os chamados profissionais autônomos.

Trata-se de um crescimento de 4,2% comparado ao trimestre anterior e corresponde a 28,3% de toda a população ativa. Outra pesquisa, da startup Contabilizei, mostra um aumento no número de abertura de empresas no país. No total, foram registradas 1.107.787 no terceiro trimestre deste ano contra 927.228, em 2020. Isso mostra a quantidade de gente sem emprego, recorrendo ao empreendedorismo para ter uma renda.

Para o vice-presidente de operações da Contabilizei, Charles Gularte, com a pandemia, essa foi a única alternativa para muitos brasileiros. "Tivemos um boom de corporações sendo criadas nesse período. Entretanto, esse movimento crescente já era visto em 2019", avalia. Ou seja, para alguns, a crise apenas acelerou o processo.

Por outro lado, o surgimento de novas organizações, mesmo sendo de menor porte, também pode ser algo positivo. Conforme elas vão tendo sucesso e ganhando espaço, surge a necessidade de novos colaboradores. Caso contrate um estagiário ou aprendiz, por exemplo, é mais um jovem fazendo a economia girar e frequentando a sala de aula, pois essa é uma exigência da modalidade.

Contudo, Gularte alerta para a importância de ter o CNPJ para abrir um estabelecimento. “O processo é rápido, prático e tem inúmeras vantagens. Além de emitir nota fiscal, o empresário passa a ter acesso a crédito, pode participar de licitações públicas e consegue vender seus produtos ou serviços para outras companhias. Hoje, isso pode ser feito até pelo celular”.

As mulheres nesse cenário

Infográfico 15-12-21

Segundo pesquisa feita em parceria pelo Movimento Aladas, a sociedade vive um novo momento, no qual o futuro igualitário pode estar mais perto. Mulheres mais jovens estão partindo para o mundo do empreendedorismo e a necessidade abriu espaço para a busca do sonho na hora de ter seu próprio negócio.

De acordo com o levantamento, 25% delas entraram nesse universo em 2021 e se encaixam na faixa etária entre 18 e 30 anos. No início de 2020, esse percentual foi de 14%. Durante a pandemia, 33% dos novos CNPJs são femininos, contra 29% masculinos. Apesar disso, houve uma redução de 51% das dirigentes entre março de 2020 a agosto deste ano.

Para a gerente de gestão estratégica do Sebrae-SP, Thaís Piffer, isso é sinal de capacitação e segurança. “Elas estão perdendo um pouco do medo de errar e correr riscos. Empreender não é fácil, mas pode ser uma saída para a autonomia e liberdade. Quando a gente tem acesso à informação, ganha coragem de avançar”.

Outro dado relevante é: 78% das entrevistadas seguiram esse caminho com recursos próprios e apenas 6% contaram com a ajuda do banco. O perfil está mudando. A necessidade está abrindo caminho pela busca de um sonho. De acordo com o estudo, 21% quiseram realizar um desejo e 41% foram trabalhar com prazer.

Para Thaís, a educação e a preparação são fundamentais nesse processo, pois elas gastam mais tempo estudando métodos de gestão. “Isso tem sido a mola propulsora em direção ao sucesso. As moças estão virando empresárias por vontade e paixão, não mais pela urgência”.

Pouco mais da metade das participantes (52%) afirmaram já terem pensado em desistir. Entre as justificativas para se manter firme na decisão estão o sonho (43%), o percurso até ali (34%) e a necessidade financeira (31%). Enquanto 53% optaram pelo setor varejista e 40% o de serviços.

Números como esses mostram como o panorama está mudando e podem ser um sinal positivo para os próximos anos. Uma grande quantidade de novas instituições pode ser bom economicamente, gerar novos empregos e estágios, fortalecer nossos jovens e, consequentemente, o Brasil.

Portanto, aproveite momentos de dificuldade para se superar e correr atrás da sua ambição. Essa pode ser a hora de você conquistar seus objetivos. Se deseja contar com talentos para te ajudar nessa missão, conte com o Nube!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe