O home office é muito utilizado pelas empresas desde 2020 por conta da pandemia. Apesar das facilidades, aprofundou uma dificuldade já presente nos escritórios: a falta de foco. Se no ambiente de trabalho formal, onde há um controle maior em relação às ações dos funcionários, já é um desafio resistir às tentações, em casa, com bem mais possibilidades de descontração, a missão de se tornar produtivo é mais complicada.

A procrastinação

Quantas vezes você já se pegou procrastinando, deixando aquela tarefa importante para mais tarde, o quanto puder, até se dar conta de não ter mais tempo para realizar e ela se tornar urgente? Isso gera estresse e ansiedade. Contudo, não se trata de preguiça. Em grande parte dos casos, existe o desejo de começar a fazer a atividade, mas não consegue.

Para a consultora organizacional, Caroline Marcon, nesse cenário, é comum buscar técnicas de gestão de tempo para garantir autodisciplina. Uma das estratégias mais conhecidas para isso é a Técnica Pomodoro. Nela, a pessoa executa uma atividade com foco total em um período curto de tempo, de aproximadamente 30 minutos e, na sequência, faz um pequeno intervalo para descanso da mente. “Apesar de ajudarem, métodos como esse, em geral, apresentam um efeito limitado”, ressalta Caroline.

A explicação para a ineficácia dessas estratégias está relacionada às emoções. “As atividades deixadas de lado geram algum sentimento negativo: podem ser chatas, difíceis ou despertam em nós o terrível medo do fracasso”, comenta a executiva. A forma encontrada pelas pessoas para evitar esse efeito é recorrer aos pequenos prazeres, como: navegar nas redes sociais, “maratonar” séries ou até mesmo comer.

Segundo a especialista em neurociência e comportamento, Gaya Machado, essa atitude funciona como uma verdadeira batalha. De um lado está a parte antiga do cérebro chamada sistema límbico, na maioria das vezes ligada ao comportamento impulsivo e ao desejo de gratificação instantânea. Do outro, está o chamado córtex pré-frontal. Ele é relativamente mais novo, responsável por comportamentos mais complexos como planejar o futuro.

A situação piora quando se percebe o curto prazo desse contentamento. Por comprometer objetivos mais arrojados, tende a desencadear a culpa. De acordo com estudo publicado pela pesquisadora canadense Fuschia Sirois, no Journal of Behavioral Medicine, essa prática pode acarretar em doenças mentais e físicas.

Como evitar a procrastinação

Uma boa maneira de sair dessa armadilha é fortalecer a agilidade emocional, entendida como a capacidade de tolerar pensamentos desconfortáveis e permanecer no momento presente, priorizando escolhas para alcançar as metas na vida. A consultora organizacional cita uma opção: “a psicologia cognitivo comportamental tem se destacado nas abordagens de tratamento para essa melhora. Outra solução é a meditação, pois funciona como uma espécie de detox mental”.

Além do auxílio da psicoterapia é importante adquirir a autoconsciência de suas fragilidades. Prestar atenção nas próprias emoções e quando sentir vontade de adiar os deveres, ver qual a etapa mais simples e realizá-los. O objetivo é mover a mente dos pensamentos desconfortáveis para ações práticas e fáceis. Mesmo em pequena escala, é preciso agir.

Nesse sentido, Gaya também traz algumas dicas para superar esses obstáculos.

Planejamento: uma estratégia simples e poderosa é ter sua agenda planejada com uma antecedência. Quando você começa o dia sabendo as responsabilidades e a ordem delas, direciona sua energia cerebral para isso, em vez de gastar tempo decidindo por onde começar.

Menos quantidade e mais qualidade: o excesso de informações tem nos causado algo chamado pela ciência de “paralisia decisória”. Segundo a especialista, faz parte de nossa biologia: “quando nosso cérebro precisa examinar muitas opções disponíveis, ele fica exausto e se vê incapaz de tomar qualquer decisão ou iniciativa”.

Busque sentido: Quando algo nos motiva, nos dedicamos com afinco. Podemos imaginar nosso futuro e a felicidade quando alcançarmos o objetivo. A saída é tentar enxergar um grau de importância na atividade.

Portanto, ao menor sinal de procrastinação na sua rotina, busque mudar para não atrapalhar seus resultados e, consequentemente, a sua carreira. Siga os conselhos deixados pelas especialistas e alcance o sucesso. O Nube confia em você!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe