Durante o período de pandemia, ficou ainda mais evidente a necessidade de trabalhar a adaptabilidade, desenvolvimento da confiança e de uma gestão com uma comunicação assertiva. Isso se torna ainda mais relevante em um momento no qual o trabalho home office deixou de ser algo opcional, como aconteceu em meio à crise sanitária do coronavírus.  

Habilidades requeridas

Um dos pontos chave quando se fala do desenvolvimento da liderança é a continuidade e agilidade, capacidade de acelerar a formação e o aprimoramento dessa coordenação. “Nas empresas, trabalhamos com a visão de ser preciso, para se formar um sucessor, de três a cinco anos. Uma questão imprescindível nesse processo é o desenvolvimento da  continuidade e como fazer isso de uma forma cada vez mais dinâmica, colaborativa e digital. É muito comum as corporações investirem em campanhas de treinamento, mas acabam sendo ações mais pontuais, então o grande desafio é como fazer isso estar presente na agenda e no dia a dia de todos”, explica Paula Lima, sócia da Kienbaum Consultoria. 

Para mudar essa situação, é vital se atentar ao auto aprimoramento em todos os níveis de liderança dentro de um empreendimento. Dessa forma, aumenta-se o grau de consciência sobre a importância de dedicar tempo e energia para quem está ao seu redor. “Todos nós temos pontos fortes e oportunidades de desenvolvimento. Muitas vezes as chances de evolução de um líder vão ficar mais claras a partir de feedback conscientes, maduros e autênticos da sua equipe”, entende.

A realidade trazida pela Covid-19 não foi fácil, mas existem alguns ensinamentos os quais podem ser retirados dessa experiência. “Nós começamos a entender a relevância da comunicação assertiva. Mesmo no ambiente digital, é indispensável cuidar do equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Outro ponto positivo foi o fortalecimento da confiança. O foco se deslocou do controle para o resultado, dando autonomia ou confiando nos indivíduos. A pandemia materializa aquilo chamado por nós de ‘novo trabalho’”, complementa Paula.

A transformação dos  negócios

Pensando nessa realidade, Frederico Madureira deu algumas dicas para quem tem o desejo de transformar os negócios. Veja:

  1. Conheça a possibilidade de criar um negócio disruptivo desenvolvendo a liderança

É possível desenvolver a visão estratégica de quem gerencia um planejamento estratégico, envolvendo um número maior de pessoas. “É preciso ampliar o espaço da divulgação dos planos e criar um espaço para ouvir outros níveis. Quando isso é feito, reduz muito a resistência à mudança, pois todos participam das discussões, entendem as possibilidades de futuro e passam a enxergar valor nas novas ideias, se adaptando mais rapidamente aos contextos”, destaca Madureira.

  1. Analise pontos como cultura e pessoas

Existem alguns pontos específicos a se levar em consideração. “Na formulação da estratégia, envolvemos o maior número de indivíduos para eles compreenderem o futuro do setor e darem opiniões diferentes. Com essa discussão, fica mais claro quais aspectos mudar ou reforçar. Nesse modelo mais inovador e aberto, enxergamos um processo mais interativo no qual todos participam desde o início”, completa.

  1. Olhe para o lado digital das empresas

Segundo uma pesquisa realizada pela Samba Digital, 62,5% das organizações brasileiras pretendem usar entre 10% e 30% do seu faturamento em transformação digital em 2021. Em qualquer realidade de negócios, é crucial pensar nesse tema, pois coloca a tecnologia como habilitadora das táticas de crescimento, de eficiência, produtividade. Contudo, essa iniciativa “deve ser muito bem planejada para cada entidade conseguir extrair dessa jornada a maior capacidade de geração de valor”, comenta. 

Por fim, é fundamental se antecipar para provocar a auto-ruptura ao invés de ser vítima da disrupção. “Essa será a diferença, em pouco tempo, entre a sobrevivência e a falência das organizações. Há uma importante mudança de cultura e de mindset por traz disso tudo, é preciso preparar as pessoas e os líderes para essa jornada”, conclui o também sócio da Kienbaum, Fábio Fick.

Você sabia que motivar funcionários é essencial?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe