Esse assunto é cada vez mais debatido, até com um certo atraso. Porém, a conscientização da população abriu os olhos das corporações e agora a inclusão vem fazendo parte da cultura de muitas delas. Contudo, isso não deve ser feito como uma obrigação ou para ganho de imagem. Precisa ser natural, por conta do fim do preconceito e pelo bem da sociedade.

A importância da diversidade

Segundo um estudo publicado pela Accenture, eleita em 2018 a empresa mais diversa e inclusiva do mundo, colaboradores dessas companhias enxergam menos barreiras para inovar e são seis vezes mais criativos. Para os resultados financeiros, conforme a McKinsey, tendem a ter uma performance 25% acima da média.

“Inovação significa um repertório para criar soluções e transpor diversas barreiras durante o processo e, para isso, é vantajoso ter as visões diversificadas de pessoas com histórias únicas. Somente com um time mais variado será possível entender e reconhecer os problemas desses grupos”, comenta a diretora de inovação da Troposlab, Renata Horta.

O importante é o funcionário oferecer produtividade, compaixão e potencial, independentemente de gênero, raça, cor ou religião. “Organizações com esse pensamento em sua cultura, indiscutivelmente apresentam resultados mais consistentes, um clima feliz e mais agregador. É imensurável a força da coletividade quando as diferenças são somadas”, explica a psicóloga e empresária, Cláudia Danienne.

O investimento nesse sentido pode refletir não somente em resultados financeiros, mas também no bem-estar da equipe. Criar esse ambiente de trabalho é também um fator determinante para promover a instituição, pois tendem a contar com funcionários mais engajados e uma maior flexibilidade para realizar mudanças.

"Deve ser uma realidade presente, com cada um fazendo a sua parte com atitude e eliminando a discriminação. É preciso atenção ao próprio comportamento, atos, palavras, pensamentos e com consciência valorizar a inclusão", complementa Cláudia. Ou seja, não é possível uma entidade ter esse espírito se as pessoas ali dentro não tiverem.

A impacto no ambiente de trabalho

De acordo com pesquisa realizada pela TODXS Brasil, apenas 52% das pessoas LGBTQIA+ contam publicamente a orientação sexual ou identidade de gênero e quase metade ainda tem alguma dificuldade para se assumir em todo o ciclo social. Somente 8% revelaram para amigos e colegas de trabalho. Pouco mais de 1% desse público não fala para ninguém sobre o assunto.

“Ser bem acolhido permite aos funcionários serem quem realmente são, sem precisarem se definir ou encaixar em um modelo. Todos se sentem melhor em locais positivos. Eles são capazes de atrair melhores talentos e gerar um clima mais saudável”, afirma a diretora de marketing da Zendesk, Maíra Gracini.

Para ela, deve-se começar com o estabelecimento de objetivos claros, criação de programas específicos para a comunidade, treinamentos internos para gerar conscientização sobre o tema, círculos de empatia, entre outras formas. A melhor postura é sempre ter humildade e perguntar como é possível ajudar. “Nem conseguimos saber as dificuldades do outro e por quais desafios está passando”.

Os líderes precisam se posicionar. Uma empresa aliada deve fazer tudo ao seu alcance para garantir um espaço seguro para seu time. Muitos ainda não sabem encontrar o melhor caminho para implementar ações consistentes. Isso acontece pela falta de clareza sobre quais iniciativas farão mais sentido para gerar impacto.
Sendo assim, seguem algumas dicas:

- Comprometimento e responsabilidade dos dirigentes;
- Recrutamento com foco em habilidades;
- Alterne fontes de atração de talentos com programas de experiências;
- Além de salários adequados, oferecer benefícios complementares;
- Priorize planos de carreira baseados em competências;
- Ofereça treinamento voluntário de diversidade para todos;
- Ouça e aprenda com as histórias dos funcionários;
- Invista recursos no tema;
- Crie programas de mentoria e apoio.

Portanto, esteja ligado e atualizado sobre esse debate e promova a inserção desses grupos no seu negócio. Caso esteja a procura de alguém para fortalecer o seu time, entre em contato com o Nube.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe