Com o ano letivo perto do fim, chega também a época de vestibulares e do Exame Nacional do Ensino Médio - Enem. Nesse período, os estudos se intensificam e é necessário controlar o estresse e a ansiedade. Em 2020, foram várias polêmicas em torno dessas avaliações fundamentais para o futuro dos jovens. Após meses conturbados como os últimos, essa carga emocional fica ainda maior.

O fator psicológico nessas provas

“Ser avaliado, em qualquer contexto, gera muita preocupação e insegurança nas pessoas. No caso de provas e concursos temos ainda o fator da concorrência e a aprovação ou não pode definir a sequência da carreira daquele aluno”, destaca a psicóloga Ana Lídia Zerbinatti. Ela ainda lembra outros aspectos presentes nessas ocasiões, como: a pressão do tempo, incertezas e a impossibilidade de recursos para consulta.

Dessa forma, é essencial aprender a gerenciar ideias e emoções. Isso pode ser desenvolvido a qualquer hora. A mente humana é sempre capaz de evoluir. Quando atitudes saudáveis são ensinadas desde cedo, há mais chance de treinar esses hábitos ao longo da vida e formar adultos mais bem preparados para enfrentar os desafios.

Quando aprendemos a reconhecer um pensamento perturbador e compreender a realidade, deixamos de ser vítima dele. Em um contexto de prova, o estudante se sente incapaz e inferior aos demais concorrentes. “É preciso lembrar de todas as experiências bem-sucedidas e quais as conquistas levaram até aquela oportunidade”, complementa Ana Lídia.

Maneiras leves de estudar

Em meio a toda essa pressão, procurar maneiras mais leves de aprendizado pode ser uma boa estratégia. Estudar não é apenas com os livros abertos e durante as aulas. Há formas de se preparar sem abrir mão dos momentos de diversão tão importantes para manter a saúde mental. Atualmente, com a tecnologia tão avançada, essas opções são inúmeras e acessíveis.

“É interessante buscar as referências completas desses conteúdos para entender em qual contexto eles foram produzidos. Essa é uma etapa a mais na preparação para o Enem e os principais vestibulares, então é recomendável assistir a esses filmes e séries com um caderno e uma caneta em mãos para anotar os pontos relevantes”, explica o professor de história Norton Nicolazzi.
Sendo assim, confira algumas obras para a edição de 2021.

- AmarElo - É tudo pra ontem | Netflix:

Referências de cultura, história, quadrinhos, geopolítica e tantas outras se misturam em toda a obra musical de Emicida. Porém, no disco mais recente do artista, AmarElo, de 2019, essa combinação se tornou ainda mais potente. Por isso, o documentário sobre o álbum, suas raízes e referências, lançado em 2020, é imperdível. Nele, o cantor traz lições sobre a contribuição dos negros para a sociedade, mostra trechos da produção e do show e convida, por meio da sensibilidade, a uma reflexão sobre como o Brasil contemporâneo é consequência de escolhas feitas no passado.

- Explicando | Netflix:

Bitcoins, cirurgia plástica, desastres climáticos, xadrez. Esses e outros assuntos variados são temas da série “Explicando”. Originalmente lançada em 2018, fez sucesso e virou uma coleção. As informações são acompanhadas de imagens, animações e depoimentos de especialistas em drops com cerca de 20 minutos de duração. Os episódios são curtos e isso favorece para os estudantes encaixarem um por dia, por exemplo, e conseguirem mais informações. Elas poderão servir de embasamento na hora de elaborar a redação.

- Seremos História? | Disney+:

Lançado em 2016, o documentário tem Leonardo DiCaprio como apresentador e mostra os efeitos das mudanças climáticas em vários países do mundo. Também há entrevistas com Barack Obama, Papa Francisco, o ex-secretário geral da ONU, Ban Ki-moon e cientistas da Nasa. Recentemente, especialistas têm alertado sobre a necessidade urgente de antecipar medidas para frear esses fenômenos antes de se tornarem irreversíveis.

- Ponto de Virada | Netflix:

A retomada do poder pelo Talibã, no Afeganistão, é o novo capítulo de uma novela com mais de 20 anos de duração, a Guerra ao Terror. Em 11 de setembro de 2001, atentados coordenados pela Al-Qaeda, liderada por Osama Bin Laden, lançaram aviões contra as duas torres do World Trade Center, em Nova York e também atingiram o Pentágono, em Washington, deixando mais de três mil mortos. Desde então, ataques terroristas se tornaram uma constante no mundo ocidental. Ao mesmo tempo, vários países do Oriente Médio experimentaram verdadeiras tragédias humanitárias, como consequência de ocupações estrangeiras e conflitos entre grupos armados. “Ponto de Virada” conta a história de como tudo isso começou.
“Embora o retorno do Talibã seja muito recente e, por isso, dificilmente conste na avaliação, essa série ajuda a conhecer mais a respeito do 11 de setembro e a estabelecer relações entre aquele acontecimento e o drama ao longo das duas últimas décadas”, ressalta o professor.

Portanto, se você pretende fazer o Enem ou qualquer outro método de ingressar no ensino superior, cuide da sua mente e procure maneiras divertidas de se preparar. O Nube está na torcida por você. Boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe