Com a chegada da pandemia, muitas empresas tiveram de se adaptar ao trabalho remoto. Apesar de ter sido uma mudança “forçada” e para muitos, sem planejamento, a experiência serviu como laboratório para um modelo almejado por algumas áreas, principalmente aquelas do setor de tecnologia.

Colocando a mão na massa

De acordo com pesquisa da Fundação Instituto de Administração (FIA) no ano passado, 46% das companhias nacionais adotaram o home office durante o distanciamento social. “Todos entenderam a necessidade do teletrabalho ser feito com responsabilidade. Não tivemos problemas quanto a entregas e certamente o benefício foi poder estar mais perto da família e não perder o tempo de locomoção. Sempre fazíamos reuniões de alinhamento e levamos isso para o digital, mantivemos nossa equipe sempre muito unida, como já acontecia”, explica o CEO da Triwi, Ricardo Martins.

Nesse sentido, uma das grandes indagações dos colaboradores foi a falta de socialização. “Aqui costumávamos fazer almoços e happy hours. Isso, obviamente, foi interrompido com a pandemia. No entanto, tentamos juntar o pessoal para encontros on-line apenas para descontrair e eventualmente enviamos algum presente para os cooperadores”, diz o dirigente.

Mesmo com a Covid-19, felizmente muitas instituições continuaram contratando e foi preciso pensar na recepção e treinamento desses indivíduos de forma virtual. Vários funcionários iniciaram dessa maneira e, inclusive, passaram pelo processo seletivo todo remoto.

Muita coisa mudou além da integração entre as pessoas. As corporações com armazenamento de arquivos e documentos em depósitos perceberam a vantagem da digitalização. Outro ponto importante foi a possibilidade de vender on-line, independentemente do segmento. “Os clientes mais variados e diversificados entraram para nossa carteira e mostramos o enorme potencial da Internet”, finaliza Martins.

Aspectos a serem observados

Enfim, é nítido notarmos como os cooperadores almejam por uma definição sobre esse tema e seus líderes precisam corresponder a essa expectativa. “Nesse momento, se uma empresa ainda não adotou o sistema híbrido, com revezamentos semanais, certamente fará isso a curto prazo. Isso é uma tendência”, analisa o CMO da IBM Brasil, Marcelo Trevisani.

Conforme levantamento da IBM Institute for Business Value (IBV) no Brasil, uma em cada dez pessoas deixou o emprego voluntariamente durante o isolamento. Destas, 29% precisavam de mais flexibilidade de horário ou de local de trabalho - por exemplo, capacidade de operar remotamente para lidar com as demandas da família.

Para Trevisani, se o hibridismo veio com força, é fundamental a reorganização das instituições para a excelência em sua execução. Além disso,outras pesquisas indicam o aumento na produtividade do staff com esse formato. “Por isso, é ainda mais importante olhar para o lado mais humano de seus funcionários”, ressalta o CMO.

Outro aspecto é o aumento no número de sujeitos ansiosos, por exemplo, durante a pandemia. Segundo análise da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), nos meses de maio, junho e julho de 2020, cerca de 80% da população brasileira tornou-se mais inquieta em relação à pandemia. Isso sem contar os outros transtornos.

Essa angústia pode impactar diretamente a forma de trabalho das pessoas. “Então, assim como todos estão se esforçando para entregar o melhor resultado, é fundamental os gestores enxergarem esse desempenho e fornecer condições para alcançarem os objetivos e metas desejados”, finaliza Trevisani.

Acompanhe nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e temos opiniões de diferentes especialistas. Dessa forma, você se destaca no universo corporativo. Conte com o Nube!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe