O auxílio-educação adotado por empresas é uma alternativa para levar capacitação aos times e, ao mesmo tempo, garantir o engajamento. Embora ainda pouco utilizado, o benefício corporativo pode ser um atrativo no momento da contratação. Ainda mais quando os candidatos são da Geração Z, afinal, são profissionais conhecidos por serem autodidatas e por buscar conhecimento proativamente. 
                                                                              
Quesitos essenciais para o mercado de trabalho
                                                                              
Segundo um estudo da Mercer Marsh Benefícios, a educação e treinamentos organizacionais já se tornaram quesitos essenciais no pacote de benefícios oferecido pelas companhias. Além disso, o Guia Salarial 2020, publicado pela consultoria Robert Half, revela esse como o segundo critério (20%) mais considerado pelo brasileiro ao escolher um emprego, atrás apenas da possibilidade de crescimento na companhia (40%).

Para Richard Vasconcelos, CEO da LEO Learning, esse grupo precisa de atenção. “Eles querem crescer muito rápido, contudo, falta experiência. O empreendimento, quando investe na educação, acaba se destacando por oferecer essa vivência”, explica. 
                                                                              
Edtechs podem ajudar
                                                                              
Outra vantagem é o fortalecimento do crescimento dos negócios. “Quando é oferecido o desenvolvimento de novas habilidades, essas capacitações incentivam a dedicação do desempenho na função exercida pelo indivíduo. Ele, por sua vez, entende ser importante para a entidade”, alerta

Junto com a transformação digital, as edtechs têm um papel fundamental para garantir esse aproveitamento. “Existem programas educativos nessas plataformas digitais desde cursos técnicos até questões comportamentais. Normalmente os empreendimentos procuram programas capazes de permitir aos colaboradores escolher por aulas altamente compatíveis com suas funções, mas sempre disponibilizando um leque de opções”, revela. 

Exemplo de quem se atentou a isso e obteve bons resultados

Além disso, também existem parcerias com escolas, para profissionalização e promoção interna. Por exemplo, a Leroy Merlin, uma das maiores redes de varejo do Brasil, se uniu à Ironhack São Paulo, para oferecer bolsas de estudos às equipes. Denominado Hack Leroy Merlin, a primeira edição do programa concedeu a bonificação a 12 pessoas de diversos departamentos com interesse na área de programação e em atuar no ramo. 

Quando esse tipo de iniciativa pode ser aplicada?

Os cursos podem ser uma ótima possibilidade para investir na formação do quadro de talentos, “principalmente daqueles setores com equipe reduzida ou dificuldades para encontrar especialistas no mercado. Certamente esse tipo de iniciativa pode ser uma ação inteligente para incentivar a formação de uma quantidade maior de especialistas, além de atenuar o problema da escassez de talentos”, explica Alexandre Tibechrani, General Manager Latam da Ironhack.

Para Richard Vasconcelos a educação corporativa é hoje um ponto crucial no momento de escolha por uma colocação. “As instituições se não conseguem ter esse tipo de ferramenta acabam ficando para trás quando o profissional buscar novas oportunidades no mercado de trabalho, pois o benefício é visto pelos candidatos como uma forma de alcançar crescimento na carreira”, finaliza.

Motivação e produtividade: qual é a relação?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe