Com a chegada da pandemia foi possível observar muitas mudanças em todas as áreas da sociedade. Especialmente, na profissional e educacional. Nós estávamos acostumados a maneiras de trabalhar e estudar, porém elas sofreram transformações e migraram para o mundo virtual. Nesse cenário, as pessoas precisaram se adaptar rapidamente a novas ferramentas e formas de se relacionar.

As novidades

Sendo assim, gestores procuraram diferentes estratégias para os colaboradores continuarem realizando suas tarefas mesmo sem irem até o escritório. Já no caso dos professores, para os alunos não pararem de adquirir novos conhecimentos por não poderem frequentar as salas de aula.

Uma das formas encontradas de não apenas ajudar na adaptação ao digital, mas também motivar e engajar as equipes e os estudantes foi a gamificação. Ela consiste na aplicação de elementos de jogos, como storytelling, designs chamativos, sistemas de pontuação, recompensas sociais e materiais, feedbacks rápidos e barras de progresso em diversos contextos e atividades diferentes.

“Essas mecânicas, quando utilizadas da forma correta, podem trazer muitos benefícios para as jornadas de aprendizado e desenvolvimento. Elas são capazes de aflorar a criatividade, melhorar a capacidade de raciocínio lógico, facilitar o aperfeiçoamento de habilidades, incentivar o esforço para cumprir metas, inspirar resiliência e criar uma mentalidade de trabalho em equipe e valorização dos ganhos coletivos”, explica o criador do Qranio, Samir Iásbeck.
As novas gerações, por terem nascido já inseridas no universo tecnológico, como é o caso dos Geração Y (1980 a 2000) e da Geração Z (a partir de 2001), não tiveram dificuldade em se acostumar com esse método e tirar proveito de todas as suas possibilidades. Na maioria das vezes, fazem questão disso.

De acordo com a pesquisa Gen Z Expectations, produzida pela Pearson, empresa global de aprendizagem, cerca de 47% dos jovens entre 10 e 23 anos preferem aprender de forma interativa, por meio de aplicativos, redes sociais e jogos, enquanto para a Geração Y, esse índice chega a 41%. Por terem sido criados já nesse mundo, coisas estáticas e analógicas não prendem a atenção deles.

Esse contexto transforma a relação dos jovens com o aprendizado de uma forma positiva. Antes, considerávamos a Internet e os instrumentos digitais como responsáveis por distraírem as pessoas de suas atividades. Atualmente, aceitamos a possibilidade deles assumirem um papel de auxiliadores e facilitadores, permitindo os conhecimentos serem absorvidos em vários estilos.

“A tendência é essa relação se tornar cada vez mais sólida. Com o constante avanço das inovações e buscas por novidades, podemos esperar um futuro ainda mais conectado, tornando esses ambientes mais instigantes, interessantes e atrativos para a garotada”, finaliza Iásbeck.

A gamificação no mercado de trabalho

Os Millennials, ou seja, pessoas até 40 anos, já representam grande parte dos integrantes do mundo corporativo. Isso tem levado a uma grande mudança na cultura organizacional, pois o perfil comportamental é diferente da geração anterior. Portanto, a introdução de tecnologias nos processos do cotidiano pode ajudar no engajamento desse grupo.

O gerente de desenvolvimento da Pontomais, Bruno Favari, destaca: “de uma forma geral, as pessoas se interessam por games e competições saudáveis. Contudo, é importante analisar se a forma como o modelo será aplicado faz sentido para seu público e é acessível para todos do seu time. Após essa validação, cabe planejar e entender qual a melhor forma de fazer isso acontecer”.

Em seguida, é preciso identificar quais são as dores da companhia ou dos membros e elaborar um planejamento voltado para esse fim. É importante toda a experiência ser personalizada de acordo com as necessidades e ser condizente com a realidade da organização. Após feito, define-se como será a implementação do sistema. Para isso, é indicado procurar uma instituição com know-how no assunto.

Portanto, agora você já conhece a gamificação. Pretende aplicar no seu negócio? É uma boa tática para atrair jovens talentos para seu staff. Nesse sentido, o Nube pode te ajudar. Entre em contato conosco.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe