As pessoas com deficiência - PcD sofrem com a dificuldade de inclusão em todas as áreas de suas vidas. Ultimamente, isso tem melhorado, mas está longe do ideal. O assunto vem sendo mais debatido e é preciso aproveitar essa maré para inserir esses indivíduos de forma assertiva na sociedade. Sendo assim, isso deve acontecer com as crianças e adultos.

A inclusão nas escolas

Desde a porta do colégio, o atendimento dos porteiros, até a sala de aula, na didática dos professores, todos os profissionais de educação precisam se adaptar para garantir acesso, permanência e aprendizagem com igualdade a esses estudantes. Para responder a esse desafio, redes de ensino buscam oferecer formação e apoiar suas equipes para a definição de estratégias nesse sentido.

Esse direito é garantido por lei e, por isso, as escolas devem proporcionar a todos o mesmo ensinamento. “É preciso mudar a ideia da criança deficiente ir estudar para se socializar e o professor não está preparado para lidar com ela”, ressalta a formadora do Instituto Rodrigo Mendes, Katia Cibas. Ela ainda lembra: o processo tem de ser singular, independentemente de qualquer característica do aluno.

Com esse maior preparo, é possível mudar a visão da sociedade nesse aspecto. Se essas crianças conviverem desde pequenas com as outras, tendo as mesmas oportunidades e vivências, a diversidade pode ser uma realidade em um futuro próximo. Para isso, é necessário uma atualização na formação dos educadores em geral e alterações na grade curricular.

Itapevi - SP é um exemplo nessa questão. O município concentrou seus esforços para tornar a rede de ensino mais inclusiva e foram realizados diversos encontros com absolutamente todos os funcionários da Secretaria Municipal de Educação. Isso garantiu uma heterogeneidade de olhares sobre as necessidades dessas pessoas no ambiente escolar.

No primeiro semestre de 2021, as escolas da cidade atenderam mais de 430 jovens PcDs. Esse número varia, pois chegam novos laudos diariamente. Um passo importante para a rede foi enfocar as necessidades do aluno e não a deficiência. Dessa forma, pararam de tratá-los de maneira diferente e buscaram resolver suas dificuldades e conseguir soluções para elas.

Os deficientes no mercado de trabalho

Desde 1999, a contratação de PcDs é uma obrigação das empresas. No início, isso era feito apenas para cumprir a legislação. Porém, com o passar do tempo, essa população cresceu, o preconceito diminuiu e isso vem se tornando mais comum. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, 8,4% da população acima dos dois anos têm alguma deficiência. Por isso, as normas garantem algumas vantagens a esses contratantes.

Além desses benefícios, os ganhos no dia a dia e no desenvolvimento da entidade são inúmeros ao montar uma equipe diversa. Ela se torna mais humana, gera empatia, respeito e promove o fim da desigualdade no país. Afinal, com experiências de vida diferentes, geram ideias e opiniões interessantes.

No Brasil, a reserva de vagas é definida pela Lei de Cotas. Ela determina a admissão variando de 2% a 5% do total de colaboradores para companhias com mais de cem membros. É importante haver meios adaptativos para esse grupo ter condições de ocupar o cargo. Por isso, alguns direitos são diferenciados, como a jornada especial de trabalho.

O advogado Leonardo Sette Fioravante explica como funciona: caso seja necessário reduzir a carga horária ou flexibilização, a corporação deve liberar. A remuneração será compatível com as horas trabalhadas, podendo variar". Ele também ressalta o direito à igualdade salarial. Qualquer diferença nos valores de quem desempenha funções compatíveis será punida e caracteriza prática discriminatória.

Além disso, Fioravante destaca: a melhoria da acessibilidade, seja no espaço físico, na comunicação ou no padrão de comportamento, faz a organização ser reconhecida pela atitude de maneira positiva no mercado. Ao investir nessas práticas, contribui para o fim do preconceito e construção de uma sociedade melhor.

Portanto, abra as portas do seu negócio para esse público tão especial em busca de uma chance!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe