Com o desenvolvimento dos colaboradores millennials e a chegada da Geração Z ao mundo dos negócios, a área de Recursos Humanos precisa se preparar para promover uma gestão assertiva entre os novos públicos de profissionais. Para isso acontecer, é fundamental refletir sobre o conceito de cultura organizacional. Afinal, essa iniciativa responsável por definir ações, práticas, políticas e comportamentos dentro das empresas é essencial para reter e engajar talentos.

Pandemia dificulta a atração de pessoas desses grupos etários

De acordo com Maria Fernanda Meireles, head de pessoas e cultura na Allya, o desafio de atrair os mais novos apresenta maior complexidade em um período de pandemia. "O engajamento da equipe com a marca corre risco caso não se siga a estratégia. Isso é mais fácil de acontecer hoje em dia, pois, com o trabalho remoto, perceber a teoria sendo colocada em prática exige um pouco mais de sensibilidade", afirma.

Do ponto de vista da executiva, os colaboradores Y e Z são mais exigentes e apresentam perfis diferenciados. "Esse público está ligado à tecnologia, relações humanas e bem-estar. Ou seja, preferem um ambiente leve e flexível. Por isso, o RH precisa flexibilizar seus modelos e tornar o contato com os colaboradores mais próximo, amenizando as burocracias", pontua. 

Para quem deseja se aprofundar na temática, Maria Fernanda listou algumas dicas. Veja abaixo:

Aumente as conexões

Invista em ações capazes de ajudar os times a gerarem relacionamentos saudáveis e com trocas de experiências. Nesse contexto, workshops, plataformas de comunicação corporativa, rodas de conversa e happy hour são ótimos investimentos.

Desenvolva a liderança

O líder é a principal figura na disseminação da cultura. Portanto, é preciso estar próximo aos indivíduos e passar confiança, além de se mostrar disposto a ouvir esses funcionários a fim de tomar providências capazes de tornar o dia a dia do grupo mais agradável.

Priorize o feedback

Como os jovens preferem processos ágeis, o feedback contínuo em um curto período de tempo é uma boa alternativa de gestão, principalmente em um contexto no qual a distância física prevalece. Dessa maneira, procure conversar com os membros entre uma vez por semana ou a cada 15 dias.

Mariana Almeida, estudante de administração, em Brasília, diz valorizar bastante essas devolutivas constantes em seu estágio. “O retorno rápido sobre meu desempenho me ajuda a evitar erros e a saber se estou no caminho certo, garantindo um desenvolvimento proveitoso em toda a experiência como estagiária”, comenta. 

Experiências

Atualmente, os profissionais consideram fatores além do salário no momento de permanecer ou trocar de emprego, valorizando recompensas e novas experiências. Diante desse cenário, os pacotes de benefícios são uma boa alternativa. Isso porque proporcionam um apoio a toda a jornada de vida do talento, podendo contar com um auxílio financeiro para realizar atividades relacionadas à educação, lazer, bem-estar físico e emocional.

Seja amigo da tecnologia

Enquanto os millennials entraram em contato com o universo digital ao longo dos anos, a Geração Z já nasceu nesse contexto. Assim, esse público valoriza um local de trabalho capaz de dar abertura a novas ferramentas e processos inovadores.

Por isso, construir um ambiente inclusivo, aberto às novidades e com estímulos à criatividade pode garantir resultados expressivos para a juventude chegando em peso no contexto profissional. 

Como ser um gestor do futuro?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe