Em um mundo cada vez mais competitivo, é sempre afirmada a importância de encontrar maneiras de se destacar no ambiente corporativo. Entretanto, nem todos os profissionais se preocupam com seus diferenciais. Para entender o cenário, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios fez um estudo e perguntou: "considerando outros candidatos do mercado, como você se auto avalia?". A pesquisa ficou no ar entre 8 e 19 de março de 2021 e contou com a participação de 31.849 brasileiros entre 15 e 29 anos.

Mais da metade, ou seja, 55,2% (ou 17.583) dos respondentes, se consideram “na média”. Para Vitória Sorato, analista de seleção do Nube, ser “regular” não é o suficiente para trilhar uma trajetória de sucesso. “É crucial ter uma constante vontade de aprender e se desenvolver. Além disso, precisamos estar abertos a descobrir novidades no mundo dos negócios, pois há uma constante mudança à qual precisamos no atentar”, destaca.

Já 30% (9.574) se vêem entre os melhores. Segundo a especialista, existem algumas características chave para chamar a atenção de recrutadores durante um processo seletivo. “É vital demonstrar bastante iniciativa, postura e boa comunicação e minhas dicas são relacionadas a esses três pontos. Pesquise sobre a empresa pela qual está concorrendo a vaga, mantenha sempre boa postura e, para finalizar, se expresse de forma clara e objetiva”.

Outros 12,1% (3.858) contam se sentir “um pouco abaixo” e sentem a necessidade de se esforçarem mais para terem sucesso. “Um profissional quando se avalia como abaixo da média do mercado, inicialmente, precisa entender o motivo de se classificar dessa forma para, então, saber como melhorar”, explica Vitória.

Dessa maneira, caso o indivíduo se considere assim por conta da habilidade de conversação, é preciso se dedicar mais a essa questão, lendo livros ou notícias. “Existem também cursos on-line disponíveis na plataforma do Nube capazes de auxiliar bastante nesse momento de busca por vagas”, garante.

Apenas 2,6% (834) consideram-se “muito pior” e “com pouca motivação”. Segundo a selecionadora, para estar engajado em se destacar, é essencial traçar uma estratégia com determinação em quem o profissional quer ser daqui alguns anos. Vitória ressalta algumas dicas para manter-se relevante entre os concorrentes:

1. Mantenha-se sempre explorando novos aprendizados;

2. Tenha foco na profissão escolhida para sua carreira;

3. Seja comprometido com suas metas;

4. Busque conhecimento;

5. Confie em si mesmo.

Por fim, a selecionadora reforça: “o planejamento precisa ser construído com base em sua realidade. Isto é, se autoconhecer é fundamental, para então iniciar um processo de desenvolvimento pessoal e profissional”.

Fonte: Vitória Sorato, analista de seleção do Nube
Serviço: Jovens se consideram profissionais medianos

Compartilhe