De acordo com uma das conclusões de um projeto intitulado de Aristóteles, realizado por pesquisadores do Google, para montar um time produtivo é mais importante trabalhar em conjunto ao invés das habilidades individuais. Também, um dos principais fatores para as equipes se tornarem mais produtivas é a segurança psicológica.

A saúde vem em primeiro lugar!

O bem-estar mental, assunto em alta nos últimos meses, trata-se do time ter autoconfiança para correr riscos, se expressar e compartilhar pensamentos sem medo de julgamentos, punições ou constrangimentos no ambiente profissional. Contudo, muitas vezes, isso não ocorre com os líderes de hoje.

As consequências de times sem essa preocupação intelectual são desastrosas. “É o caso de uma enfermeira, por exemplo. Ela tem a percepção da dosagem alta do medicamento para o paciente, porém tem medo de falar para o médico responsável, pois em outras circunstâncias teve reações de crítica e julgamento. Outro exemplo interessante é o de um co-piloto ao notar o erro do piloto, mas também não se sente à vontade para falar. Agora imagine o quão catastróficas podem ser os efeitos dessas duas situações de silêncio por medo?”, analisa a diretora e fundadora da Reconnect, Renata Rivetti.

Sabendo disso e do contexto de retomada, no pós pandemia, os trabalhadores terão de se readaptar aos espaços físicos da empresa, ao convívio contínuo e muito mais próximo com seus colegas e líderes. Por isso, é imprescindível a liderança estar preparada e transparecer seguridade e empatia aos seus subordinados.

O objetivo não é a perfeição, mas, sim, entender quais características desses “cabeças” tornam os colaboradores mais produtivos e felizes para utilizá-las na prática. Nesse sentido, elencamos algumas dicas. Veja:

  • Escuta empática: saber ouvir os indivíduos e compreender suas vulnerabilidades. Inclusive às próprias - como dirigente;
    Humanização: se mostrar acessível e humano para criar relações mais profundas;
  • Comunicação próxima: assim como é importante escutar, também é, valorizar a comunicação contínua, pois ela traz assertividade e confiança para a convivência;
  • Treinar o staff: compartilhar feedbacks positivos e negativos, demonstrando interesse na evolução e desenvolvimento dos funcionários.

Entre outras habilidades, é válido ressaltar: ser líder não é bater metas e delegar tarefas. Isso faz parte de um conceito de “chefia” deixado para trás. O pós pandemia vai exigir novas posturas e atitudes das gerências para influenciar e transformar a vida dos colaboradores de maneira positiva e não mais deixá-los doentes.

A maestria principal é a adaptação

Devido à mutação do vírus e essa instabilidade econômica, não sabemos como serão os próximos dias, meses, etc. Por isso, segundo o CEO da Área Central, Jonatan da Costa, nesse momento é essencial manter a proximidade do público interno, mesmo cada um na sua casa. “Ações internas para engajamento fazem toda a diferença, porque por meio delas conseguimos nos unir, conhecer melhor os outros colegas e mostrar a preocupação da companhia com o bem-estar de todos”, explica.

Portanto, o cuidado com as pessoas é essencial. “Em nossa jornada, construímos uma cultura de pessoas para pessoas, um ambiente inovador, com transparência dos processos e abertura para todos terem voz”, finaliza Costa.

Assim, a palavra-chave é engajamento. Para manter isso, é importante conhecer as funções existentes na organização, do estagiário ao CEO. Logo, como influenciador, explique a importância das tarefas de cada membro. Dessa forma, sabendo quem é o responsável de cada demanda, certamente, poupa-se tempo e aumenta-se o rendimento.

Sobretudo, a empatia tem lugar de destaque na Gestão de Pessoas e se torna uma das competências mais importantes para as corporações do século XXI. Acompanhe nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e temos opiniões de diferentes especialistas. Conte com o Nube!

Que tipo de líder você é?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe