O clima organizacional é um conjunto de elementos capazes de indicar o grau de satisfação dos contratados em relação à empresa. Alguns deles são: política interna, relação com a liderança, alinhamento com os valores da instituição, relacionamento com os colegas, modelo de gestão etc. É uma espécie de “sensação coletiva” em relação ao bem-estar, muito além da remuneração. Abrange todos os âmbitos da corporação, incluindo líderes, colaboradores e até mesmo clientes. 

Na visão de Vitor Silva, especialista em gestão de pessoas, de Campinas (SP), o espaço corporativo positivo leva o funcionário a realizar suas tarefas sem temor. “O medo de errar faz o profissional executar o mínimo possível. Logo, um local o qual estimule a adoção da criatividade e do diálogo construtivo traz o sentimento de valorização individual e a disposição para contribuir com aquela dose extra de energia e vibração”, explica. 

Impactos

A Sharecare, líder mundial na combinação de saúde digital com gestão de saúde integrada, mostra como esse fator pode afetar a integridade física do trabalhador e como isso impacta na produtividade e, consequentemente, nos resultados. Veja:

Estado físico e mental

Passamos a maior parte do tempo no ofício. Além disso, enquanto sociedade, nossas atividades refletem em quem somos e em qual é a nossa relação com o mundo. Por isso, a ‘temperatura’ está diretamente relacionada com o estado físico e mental dos liderados.

Se um ambiente prioriza produtos e métricas antes de olhar para o bem-estar dos seus colaboradores tendem a criar um sentimento de insatisfação global, impactando negativamente na vida dos membros das equipes. Assim, em vez de aumentar a produção e contribuir para a geração de valor da companhia, a cobrança excessiva acaba interferindo no bem-estar, prejudicando a produtividade e também impactando no faturamento.

Como exemplo, podemos citar a Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional. Ela é um transtorno emocional o qual acontece quando o profissional é exposto a um ambiente prejudicial, levando ao esgotamento físico, mental e até mesmo desencadeando quadros de ansiedade, crises de pânico e depressão.

Relações interpessoais

Outro ponto chave é a forma como os trabalhadores se relacionam. Além desse aspecto está ligado diretamente à sanidade mental dos funcionários, um time engajado e com uma boa sinergia, o qual divide conhecimentos e junta suas habilidades, também é sinônimo de uma sensação colaborativa, capaz de atingir os objetivos com mais agilidade.

Em contrapartida, ambientes competitivos tendem a minimizar as individualidades dos empregados. Dessa maneira, é dificultada ou hostilizada a comunicação com os superiores ou, ainda, permite a extrapolação dos conflitos à esfera profissional. Assim, tendem a adicionar obstáculos no andamento dos projetos.

Motivação

A motivação para fazer parte de determinada organização vai muito além dos resultados financeiros e do plano de carreira oferecido. O alinhamento dos valores da instituição com os do colaborador , o ambiente de cooperação e a qualidade de vida são elementos fundamentais no clima organizacional e refletem no engajamento.

Desse modo, faz parte do tema como e quanto a corporação demonstra se importar com o bem-estar das pessoas envolvidas em suas ações. Esse alinhamento com valores humanos, além de melhorar a imagem da corporação junto à comunidade, também contribui para criar um “sentimento de dono” nos colaboradores, motivando-os e aumentando o engajamento do time com as ações propostas pela instituição.

Índice de absenteísmo

A taxa de absenteísmo, ou seja, a quantidade de ausências, seja devido a faltas, afastamentos por motivos médicos ou atrasos, também podem indicar o nível de satisfação e produtividade dos times. São capazes de revelar também se há condições de labor as quais contribuem para o surgimento de doenças ocupacionais.

Como estabelecer um clima de bem-estar?

É um grande desafio para os gestores criar um ambiente de ajuda mútua e descontração sem dar margem para o não cumprimento de metas ou prazos. Por isso, veja algumas dicas de como fazer isso:

Promova programas de saúde e bem-estar

Investir em programas de saúde e bem-estar. Eles devem incentivar a prática regular de atividade física e a alimentação saudável, bem como adotar medidas ergonômicas e, assim, contribuir para o bem-estar dos funcionários e para a produtividade do negócio em médio e longo prazo.

Um exemplo é o programa de coaching preventivo da Sharecare. Ele oferece acompanhamento e suporte para a adoção de hábitos melhores. A solução oferece um tratamento personalizado, identificando as demandas individuais e colocando o profissional no centro do processo de integridade.

Invista em ferramentas voltadas ao acompanhamento da saúde

Monitorar as condições de sanidade é essencial para elaborar ações e orientar o planejamento estratégico da organização. Além disso, empresas as quais investem nesse tipo de ferramenta demonstram se importar com o dia a dia do funcionário.

O acompanhamento de doenças crônicas também merece atenção. Ações nesse sentido impedem o agravamento de quadros como diabetes, hipertensão etc. Desse modo, além de melhorar a qualidade de vida do trabalhador, esses esforços ajudam a diminuir o número de afastamentos.

O programa de Gestão de Crônicos busca minimizar os fatores de riscos modificáveis, oferecendo um tratamento personalizado com o intuito de melhorar a o bem-estar e evitar o agravamento da condição patológica.

Engaje os colaboradores nos programas de saúde

A participação das pessoas é fundamental. Nesse sentido, aplicativos são uma forma de engajar o usuário, colocando-o no centro dos cuidados e trazendo a saúde para um só lugar. 

Trabalhe a cultura de autocuidado

Atividade física, lazer, procedimentos estéticos e até mesmo a inscrição em um curso de ensino superior: o autocuidado compreende qualquer ação tomada pelo indivíduo com o intuito de cuidar de si, em diferentes esferas. O termo está intimamente ligado à autoestima e à autoconfiança e, por isso, impacta diretamente no clima organizacional da empresa.

Como você cuida dos colaboradores?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe