Em novembro de 2020, foi registrada a maior taxa de desemprego da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19 (Pnad), iniciada em maio no Brasil, chegando a 14,2%. O número corresponde a 14 milhões de pessoas desocupadas no país. Um crescimento em relação ao mês de outubro, no qual foram registrados 13,8 milhões de indivíduos na mesma situação, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

2020 foi um ano de inúmeros desafios

Isso representa um crescimento, em sete meses, de quatro milhões de sujeitos sem trabalho. Por outro lado, a população ocupada subiu para 84,7 milhões, a primeira alta desde maio de 2020, com uma elevação de 0,6% em relação a outubro. “A expansão desse índice é um reflexo das flexibilizações das medidas de isolamento no país e também da grande quantidade de profissionais reivindicando vagas no mercado de trabalho”, comenta o co-fundador e COO da Mywork, Thomas Carlsen.

Nesse sentido, as pequenas e médias empresas (PMEs) têm grande importância no cenário de retomada dos postos laborais. “Em outubro, essas instituições geraram 271 mil ocupações no país. Isso mostra a agilidade de tais negócios na reconquista de cargos”, finaliza o COO. Ou seja, as companhias adeptas da digitalização acabam diminuindo os efeitos da pandemia nas transações.

Além disso, optar por demissões e corte de salários pode trazer consequências negativas a médio e longo prazo. Essa ação gera um ciclo vicioso de aprofundamento da crise decorrente da descapitalização de uma parcela maior da população. Bem como, da contaminação de um segmento da indústria para outro inicialmente pouco afetado, como um efeito dominó.

Por isso, a maioria dos empresários não toma essa decisão por afinidade e, sim, por desespero ou falta de uma estratégia temporária para atravessar a situação. Contudo, as consequências podem ser uma profunda crise econômica e falência do governo e de outras instituições fundamentais da economia.

Os líderes precisam estar sempre prontos

Por outro lado, o maior vilão do turnover em uma organização é o tipo de liderança. “Gestores não orientados por um comportamento ético, igualitário, democrático e com foco na participação da equipe são capazes de destruir o clima empresarial, além de desmotivar seu colaborador”, explica a gerente de RH da clínica médica Longevità e proprietária da Abarc assessoria, Williani Chagas de Carvalho, de Brasília (DF).

Para ela, o perfil do líder deve ser de uma pessoa disposta a orientar, direcionar e compartilhar os erros e acertos com o time constantemente. “Na hora de delegar, o especialista sempre deve considerar as habilidades individuais e estimular a criatividade e envolvimento do grupo”, complementa Williani.

Especialize-se!

Em razão disso, o treinamento e a educação continuada são algumas formas de manter o engajamento interno. Portanto, para sobreviver a esse período desafiador, por exemplo, cabe aos dirigentes olharem além dos próprios interesses. Neste contexto, não há tempo para lamentar, reclamar ou buscar por culpados, nem mesmo, sentar passivamente e aguardar até o caos acabar. É preciso de colaboração, inteligência, agilidade e compaixão para repensar o atual curso das instituições.

Então, pense continuamente como pode aprimorar e inovar. Apesar de tudo estar retomando, sempre é possível melhorar as chances. Por isso, estude e conquiste novas habilidades. Veja também a matéria do programa “Conexão Ilimitada” da TV Nube sobre “contratações não param em meio à crise”.

Assim, mantenha-se informado. Para isso, continue acompanhando nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e contamos com a participação de diferentes especialistas. Assim, você se destaca em meio ao mundo corporativo. Conte com o Nube!

Em sua corporação houve demissão em massa?

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe