A  Lei de Estágios (11.788/08) não especifica uma bolsa-auxílio mínima. Contudo, os jovens utilizam o dinheiro para pagar a faculdade e até mesmo ajudar em casa. Por isso, ao começar a buscar vagas, muitos querem saber: quanto vou ganhar? Fique por dentro nessa matéria!

Por que o estágio é importante?

Para começar a falar sobre esse assunto, vale a pena entender o conceito e a importância do estágio. Trata-se do tempo de treino ou aprendizado de certas profissões; temporada na qual uma pessoa ou um grupo exerce uma ação. Contudo, a vivência vai bem além disso, pois o participante aumenta suas chances de concluir a faculdade empregado, por exemplo. De acordo com levantamento do Nube, de 40% a 60% dos estagiários são efetivados

A atividade tem diversos benefícios para a vida do estudante. Afinal, em meio a tantas rotinas educacionais, fica complicado ter tempo para uma jornada CLT. Logo, o ato educativo escolar já começa com a vantagem de ter uma carga horária reduzida, de no máximo 6 horas diárias e 30 semanais. 

Além disso, o jovem tem a dificuldade de conseguir um cargo por causa da falta de prática. Por isso, essa é a chance perfeita para se adquirir a vivência, habilidades e estratégias do mundo corporativo. É o momento de começar a carreira, aprender e desenvolver novas ideias. É fundamental viver na prática o aprendizado da sala de aula e identificar o campo de interesse de atuação.

Ou seja, é um diferencial no currículo, pois possibilita a imersão profissional na área de estudo ou junto a quem atua em uma corporação. Essa é uma ótima maneira de se destacar em um processo seletivo, pois mostra a atitude e o interesse de buscar conhecimentos e adquirir vivência.

No âmbito pessoal, consegue-se ter mais confiança. Afinal, o participante terá novas responsabilidades e descobrirá mais sobre seu potencial, além de fazer networking. Também é possível melhorar a qualidade de vida por meio da bolsa-auxílio e demais direitos. Veja uma listagem deles:

  • Bolsa-auxílio obrigatória no estágio extracurricular;
  • Aquisição de experiência;
  • Possibilidade de efetivação;
  • Seguro contra acidentes pessoais;
  • Recesso remunerado; 
  • Auxílio-transporte;
  • Carga horária máxima de 6h diárias e 30h semanais;
  • Tempo máximo de dois anos na mesma empresa.

O que é a bolsa-auxílio

Bolsa-auxílio é o valor obrigatoriamente recebido a cada mês pelos participantes do estágio não curricular. Ou seja, se a graduação não exige a realização do estágio, os universitários ou alunos do médio técnico podem escolher realizá-la ou não. Nesse caso, a corporação deve oferecer uma remuneração, auxílio-transporte, recesso remunerado, entre outros benefícios previstos na legislação. Apesar de não ser imposto, o participante tem a chance de obter experiência e se destacar com as habilidades desenvolvidas na hora de ingressar no mercado.

Já o estágio curricular é aquele exigido pela instituição de ensino em alguns cursos como parte da grade curricular. Isso é comum nas áreas de biomédicas e licenciatura, nas quais o acadêmico precisa da prática para se formar. Quem está situado nessa  modalidade precisa entregar relatório com todas as suas tarefas, valendo nota! Basicamente, é como se o período de aprendizado na companhia fosse uma matéria adicional na grade. Nesse caso, o pagamento de bolsa-auxílio não é mandatório.

Como é definida a bolsa-auxílio?

O montante é definido no Termo de Compromisso de Estágio (TCE). A legislação não especifica um valor mínimo para o estágio não previsto no currículo do curso, mas realizado por vontade do estudante. Contudo, os jovens utilizam o dinheiro para pagar a faculdade e até mesmo ajudar em casa. 

Qual é o valor da bolsa-auxílio?

Isso vai depender de cada empresa e contrato. Contudo, é possível entender a média do mercado por meio de levantamentos. A fim de descobrir quanto se ganha em um estágio no Brasil, o Nube realiza anualmente a ‘Pesquisa Nacional de Bolsa-Auxílio’. 

O último estudo foi publicado em 2019 e contou com 62.468 participantes de 16 a 71 anos, em todo o país. O levantamento revelou uma média de R$ 1.095,89 no nível superior. Para os tecnólogos, o valor é de R$ 1.003,23, enquanto o ensino médio técnico paga R$ 767,90. Já para quem está no ensino médio, a quantia é de R$ 631,10.

Veja a listagem com os dez cursos mais bem pagos:

Superior

Ciências Atuariais                            R$ 1.703,16

Ciências Econômicas                       R$ 1.613,14

Ciência e  Tecnologia                        R$ 1.522,94

Agronomia                                        R$ 1.469,03

Ciências e Humanidades              R$ 1.448,67

Engenharia (todas)                          R$ 1.348,43

Relações Internacionais                   R$ 1.319,60

Química                                           R$ 1.277,24

Relações Públicas                            R$ 1.231,22

10º Marketing                                        R$ 1.224,10

 

 

Superior Tecnólogo

 

Tecnologia em Banco de Dados                       R$ 1.228,51

Tecnologia em Análise e Desenv. Sistemas      R$ 1.150,36

Tecnologia da Construção Civil                        R$ 1.144,06

Tecnologia em Automação Industrial                 R$ 1.132,02

Tecnologia em Comércio Exterior                      R$ 1.111,05

Tecnologia em Secretariado                             R$ 1.102,81

Tecnologia em Gestão da Qualidade                 R$ 1.100,12

Tecnologia da Informação                                  R$ 1.037,57

Tecnologia em Redes de Computadores           R$ 1.036,48

10º Tecnologia em Produção Audiovisual              R$ 1.030,72

      

Médio Técnico  

Técnico em Segurança do Trabalho             R$ 905,56

Técnico em Automação Industrial                 R$ 897,11

Técnico em Química                                     R$ 873,43

Técnico em Edificações                            R$ 865,63

Técnico em Mecânica                                    R$ 855,85

Técnico em Eletromecânica                           R$ 836,28

Técnico em Eletroeletrônica                          R$ 835,37

Técnico em Mecatrônica                           R$ 811,55

Técnico em Eletrotécnica                               R$ 801,28

10º Técnico em Logística                                    R$ 790,01

Curiosidades sobre a pesquisa

A região com melhores remunerações é a Sul, com R$ 1.022,35. Logo em seguida ficou a Centro Oeste, com a quantia de R$ 1.010,13. Em terceiro lugar vem a Sudeste, com R$ 969,31. As localizações Nordeste e Norte apresentaram R$ 908,10 e R$ 760,80, respectivamente.  

Outra curiosidade é a permanência dos cursos de Engenharia, Economia e Química no ranking desde 2008. Relações Internacionais só não figurou entre os dez mais bem pagos em 2014. Uma carreira nova, Ciência e Tecnologia, estreou em 2013 e permanece até hoje. 

Já no nível Superior Tecnólogo, inserido no estudo a partir de 2009, destaca-se Sistemas de Informação, pois nunca saiu do Top 10. Secretariado e Comércio Exterior aparecem desde 2010 e Redes de Computadores só ficou de fora em 2011. Já Banco de Dados está na liderança há três anos.

Enquanto isso, no Médio Técnico, Segurança do Trabalho, Química, Mecatrônica e Mecânica estão firmes desde 2008. Já Eletroeletrônica entrou em 2012 e se mantém desde então. Automação tem os melhores valores pagos aos estagiários desde 2015. Contudo, quem mais ficou no topo do pódio foi Segurança do Trabalho, quatro vezes desde 2008.

Após quatro anos consecutivos em primeiro lugar, Agronomia não ocupa mais a posição, a qual agora pertence às Ciências Atuariais. 

Devo escolher a carreira com base na remuneração?

A contraprestação é relevante, mas se há indecisão sobre a carreira, a recomendação é apostar em testes vocacionais. Afinal, as demandas do mercado mudam e seus sonhos permanecem. Uma escolha pensada considerando seus gostos, habilidades e desejos pode trazer satisfação pessoal e profissional por mais tempo.

Como utilizar a bolsa-auxílio

Hoje devemos pensar muito em educação financeira, por isso, a dica é guardar e investir um terço de toda a renda mensal. Pense estar lhe pagando um salário. A longo prazo valerá a pena. 

Um bom método é agrupar as despesas por categorias. Coloque-as no papel e classifique-as para facilitar a ordem das mais importantes. Além disso, relacione as entradas com objetivos. Se forem significativos para você, vale a pena poupar para poder investir neles.

Esse artigo foi útil para você?

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe