O marketing digital hoje pode ser usado para vender ou se destacar na Internet. Funciona para música, negócios locais, empresas, produtos, autônomos e profissionais de áreas variadas. Para utilizar a ferramenta de forma positiva é preciso aprender a tornar um item atraente e colocar as pessoas certas para verem.

Transformação digital

A transformação digital real é muito mais abrangente e profunda. De acordo com Raphael Felicio, head de design e marketing da Ioasys, não basta simplesmente oferecer canais de comunicação on-line ou disponibilizar um conteúdo gratuito na Internet. “Todos temos ouvido falar como o brasileiro "acordou" para as lives do Instagram, para o uso de plataformas de videoconferência e por aí vai. E essas ferramentas são interessantes e válidas, é bacana e importante essa busca pelo digital se fortalecer. Todas as companhias, independentemente do porte, e principalmente as grandes, devem parar e avaliar se suas operações e seu modelo de negócio favorecem uma experiência ágil, intuitiva e valiosa para o cliente final”, comenta.

Segundo Davi Sabetta, especialista em marketing digital, a técnica consiste em gerar uma enorme vontade de consumir. “Se você tem vários concorrentes, ganhará quem tem mais apelo. Por exemplo, tem um milhão de cidadãos em determinada cidade, porém quantas estão interessadas naquele serviço? Qual a quantidade de procura por dia? Então, estamos falando sobre a arte de encontrar quem quer algo e entregar para elas. Além da melhor forma de visualizar tal produto ou oferta”, explica.

Mestre sobre o cliente

A primeira dica do especialista é se tornar “mestre sobre o cliente”, por isso, quanto mais informação, mais eficaz se dará essa comunicação, ou seja, a venda. “Porém, até isso virar realidade, será preciso percorrer um longo caminho. Afinal, o marketing não acontece por sorte. Esse encantamento ocorre por estratégia e apenas quando a gente estuda e prepara respostas para confrontar argumentos até relevantes”, sugere.

Explique o problema

O outro ponto de destaque levantado por Sabetta consiste na seguinte ideia: “quando você explica (com mais propriedade) um determinado problema do consumidor, essa prestadora de serviço vira autoridade na hora”, aconselha. Porém, para ele, em todos os segmentos, falamos as coisas de forma vaga, copiamos e colamos clichês. “Os compradores até olham o concorrente, buscam especialistas para fazer um site e simplesmente copiam o mesmo e acreditam estar funcionando”, ilustra.

No entanto, o caminho é inverso: “é preciso estudar, ver o certo para ser autêntico e fazer uma comunicação mais limpa, leve, e sincera e assim destacar os diferenciais baseados em pesquisa”, comenta.

É preciso saber todos os dados possíveis e reunir o máximo de dados, quem busca por um serviço específico e quer comprar um produto, vai passar por um padrão. “Por exemplo, um telemarketing preparou um script para os atendentes obterem respostas e formularem algo melhor e, consequentemente, concretizarem a venda. Isso é chamado de informação sobre o cliente. Quando essa dor é identificada, o empreendedor pode criar uma resposta nova, colocar uma frase de efeito no site ou produzir um vídeo”, destaca.

Por que o cliente não compra seu produto?

O último passo levantado por Sabetta está relacionado às objeções de quem consome, ou seja, os motivos pelos quais não compra o produto. “Com certeza, dentro dessas opções, estarão itens como é muito caro, não é para mim, já tentei e não deu certo, não tive resultado, já perdi dinheiro com isso. Pontue também os benefícios, divulgue foto de quem está realizado e satisfeito. Mostre há quanto tempo está no mercado, seus diferenciais e histórico”, diz.

Além de uma série de cuidados para concretizar a venda, é indicado realizar anúncios em sites de busca: “porque é o espaço no qual todos vão procurar informações. É diferente das redes sociais, no Google é automático e estar bem posicionado lá é fundamental”, orienta.

Seu negócio investe em marketing digital? Acompanhe as matérias e conteúdos do Nube para mais dicas e orientações.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe