Adaptar os conceitos e práticas ao novo normal é uma realidade necessária aos profissionais e às corporações. Sempre foi importante se atualizar, mas agora é fundamental! Por isso, agora, a liderança tem um papel ainda mais importante para a efetividade das ações definidas pelas empresas, focando em treinamentos e transformações. Quer saber mais sobre o tema? Continue lendo a matéria!

Recicle seus pensamentos

Nesse sentido, o CEO da Massimus, Heitor Roriz, aponta cinco estratégias para os dirigentes tornarem-se líderes do século XXI. Ou seja, são dicas primordiais para a nova era corporativa. Veja:

  1. Comece exercitando a descentralização da tomada de decisões. É essencial capacitar a equipe, apoiar, remover impedimentos e garantir o grau de autonomia de todos.
  2. Incentive o time a ter um olhar geral do negócio. Ajude-o a focar na otimização do fluxo de valor.
  3. Saia da tática do dia-a-dia para se concentrar na estratégia e na melhoria de processos. As incertezas estarão sempre presentes e não podem ser evitadas. Então, em ambientes dinâmicos, permitir a tomada de decisão coletiva na resolução de problemas complexos é sempre a melhor saída. Na dúvida, pergunte ao grupo! Crowdsourcing é uma fonte extremamente poderosa de conhecimento.
  4. Esteja aberto para novos aprendizados e experiências. Quem gosta de inovar, pensar diferente e ousar nas soluções, geralmente usa uma linguagem um pouco diversa. Assim, entenda o método científico de tentativa e erro: dê passos curtos e valide os resultados obtidos.
  5. Há sempre espaço para melhoria. Com pequenas iniciativas e validações frequentes, você verá o quanto tem a aprender.

Para o CEO, o mundo corporativo de 2020 ainda está preso ao século passado. “É preciso realizar uma transformação profunda nas organizações e isso só pode acontece por intermédio de pessoas. A pandemia acelerou esse processo e gerou a necessidade de um novo perfil de ‘chefe’, o qual chamamos de liderança do futuro. Nosso propósito dentro desse contexto é mudar o universo corporativo criando uma nova forma de gestão de negócios: a nova administração”, ressalta Roriz.

Promova a inovação

Portanto, não espere para inovar. Nessa quarentena as revoluções institucionais foram intensificadas, melhorando a segurança de clientes e entregadores. Para o CEO da Diálogo, Ricardo Hoerde, a tecnologia e a inovação vão capitanear a evolução das companhias nos próximos anos. “O mercado demanda corporações ágeis e com soluções rápidas para resolver os seus problemas. É preciso ter uma busca constante por melhorar, listar e priorizar as dores e tentar resolvê-las com agilidade, cabeça aberta e sem medo de errar” aponta.

Além disso, nesse processo não se pode penalizar pelo erro. “As falhas são parte constante do aprendizado. Isso está dentro da cultura organizacional e todos os gestores precisam buscar e estimular esse pensamento. Com isso, melhora-se a produtividade, diminui-se o tempo, reduz-se custo ou melhora-se a experiência do cliente”, conclui Hoerde.

De acordo com a pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 90% das marcas consultadas fizeram mudanças em relação aos funcionários e 75% aprimoraram a gestão durante a crise do Covid-19. Por isso, gerir é uma função tão importante e está relacionada tanto à capacidade de fazer e entregar resultados sustentáveis, quanto a meta-competências relacionadas a “ser”.

Acompanhe nosso blog e as redes sociais, pois publicamos conteúdos diariamente e temos opiniões de diferentes especialistas. Como você tem liderado sua equipe?

 

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe