A habilidade humana para imaginar e criar estratégias levou a sociedade a obter conquistas notáveis. Isso é, sem nossa capacidade criativa, jamais teríamos pisado na lua, nem construído grandes obras de engenharia ou desenvolvido as tecnologias usadas hoje. Afinal, qual o segredo para ter mais ideias? Continue lendo e pegue os insights!

É preciso exercitar nosso cérebro

Segundo o diretor de ensino da Panamericana Escola de Arte & Design, Alex Lipszyc, todo ser humano é criativo, mas sua imaginação depende dos estímulos recebidos. Contudo, “nem sempre somos educados para a reflexão”, diz. Para ele, a sociedade possui regras a serem seguidas, claro, isso não é novidade para ninguém, entretanto, essas mesmas normas para a boa convivência, embaraçam nossa competência engenhosa.

Isso acaba delimitando até onde devemos, ou podemos, ir. “É comum, nas escolas, professores exigirem dos alunos a aptidão de responder exatamente o conteúdo escrito nos livros, sem questionamentos ou argumentações. Esse tipo de ensino coloca os estudantes em padrões para seguirem por uma trilha mais harmoniosa, dispensando sinais de inovação e originalidade”, exemplifica Lipszyc.

Apesar de ser algo pouco produtivo, o cérebro fica satisfeito com os protótipos, mesmo inconscientemente. “Preceitos sociais estabelecem condutas, as quais nos direcionam para modelos pré-determinados e cômodos. Isso, inclusive, economiza nossa energia para pensar”, afirma o diretor.

Assim, considerada a terceira habilidade mais importante para o mercado de trabalho durante o Fórum Econômico de Davos de 2018, a “criatividade” também teve sua relevância bastante discutida no IBM Think Summit Brasil, em 2019. Com o avanço das tecnologias e o crescimento da automação, essa maestria passou a ser cada vez mais valorizada pelos empregadores.

Por isso, Lypszyc elencou seis atividades voltadas para aumentar e estimular esse talento. Veja:

1. Investir em cursos de criatividade

Atualmente, já existem cursos voltados especificamente para a proposição de pensamentos laterais, com objetivo de levar o cérebro a fazer novas conexões. “Vale lembrar: ele é como um músculo e necessita ser exercitado”, explica o dirigente de ensino. O segredo dessas aulas é promover o questionamento, por diversos pontos de vista, levando a conclusões diferentes para uma mesma pergunta. Afinal, a essência dessa destreza também está na liberdade para desenhar conceitos diferentes.

2. Conhecer pessoas diferentes

Pode parecer um comportamento puramente inusitado, mas é justamente na curiosidade e na observação sobre as vidas dos outros quando muitas ideias acabam sendo inspiradas. Logo, conhecer pessoas diferentes, sobretudo fora do seu contexto social, leva-o a ingressar em realidades diversas e ouvir histórias sobre situações inéditas. Isso cria novas lógicas e referências, tornando-o mais empático e consequentemente, mais produtivo.

3. Ler livros sobre temáticas diversificadas

A leitura é um portal mágico para estimular a imaginação. Contudo, muitos têm o costume de sempre recorrer aos mesmos temas, por afinidade, fazendo de sua análise um padrão. Então, procure ler sobre assuntos diferentes do seu habitual, dessa forma, você abrange mais saberes e varia o cardápio do seu fantasioso.

4. Visite mais exposições

Elas são fundamentais para enriquecer repertórios e proporcionar vivências geradoras de conhecimento artístico, cultural e social. Além disso, tente ler sobre o autor e o período no qual ele viveu e depois analisar o conteúdo das obras. Nesse sentido, o Nube publica uma matéria, semanalmente, sobre exposições. Aliás, em tempo de pandemia, elas estão sendo totalmente on-line e gratuitas. Ou seja, é uma oportunidade imperdível para treinar sua mente e sem sair de casa.

5. Faça pausas para relaxar durante o dia

Relaxar não significa necessariamente dar uma cochilada depois do almoço, mas sim alternar as atividades. Sua mente precisa de um momento para registrar toda a informação captada, por isso, vale a pena fazer uma pausa para um café ou até mesmo para contemplar algo fora da esfera de trabalho. Isso te tira do foco para ver as coisas de outro ângulo.

6. Permita-se perder a noção do tempo

Você está engajado em uma ocupação interessante? Seja um brainstorm no serviço ou uma brincadeira com seus colegas, permita-se aproveitar cada segundo sem olhar o relógio, o celular ou qualquer outra coisa com gatilhos da rotina. Vale a pena entregar-se a uma ação e fazer dela seu objeto de contemplação, certamente você vai colher frutos dessa dispersão.

Portanto, “são importantes os circuitos conectores dessas diversas áreas e a forma como eles interagem para produzir tudo aquilo em nossa mente”, expõe a psiquiatra geral da Unifesp e especialista pela ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), Danielle Admoni.

Então, como tem sido seu processo criativo?

Feira de Estágios Nube

Você já se inscreveu para a Feira de Estágios do Nube? O evento será de 26 a 28 de outubro e contará com grandes empresas, instituições de ensino e palestrantes, todos unidos para oferecer uma vivência única para sua carreira. Você também poderá enviar seu currículo para as companhias de seu interesse, participar dos painéis ao vivo e palestras gravadas e aproveitar vários serviços exclusivos. Tudo isso de maneira gratuita e on-line. Além disso, serão oferecidos certificados de participação. Eles servem para suas horas complementares. Inscreva-se já: www.nube.com.br/feira-de-estagios-2020.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe