O grau de incerteza do momento pode ser considerado o principal desafio dos gestores no ambiente corporativo. Porém, é importante evidenciar: até mesmo as lideranças enfrentam sérias dificuldades para liderar remotamente. A responsabilidade pelas entregas, o esforço para manter a comunicação, o autogerenciamento, os dilemas pessoais e a preocupação com os membros da equipe podem, em alguns casos, representar verdadeiros obstáculos.

Feedback

Nesse sentido, torna-se cada vez mais evidente a importância da administração de pessoas. Essa é a visão de Ozires Pereira de Oliveira, gerente de serviços no Instituto das Cidades Inteligentes. Para ele, um dos grandes medidores de desempenho e também termômetro de uma empresa é o feedback, processo no qual gestores e colaboradores se reúnem para, juntos, entenderem o cenário da instituição e buscarem soluções para questões individuais e coletivas.

Porém, ainda é uma dificuldade para muitos coordenadores. Para isso, algumas dicas úteis na estruturação e condução do diálogo são necessárias. O especialista indica algumas sugestões:

Estabeleça uma agenda de feedback com base em prioridades;

Procure avaliar bem o melhor horário para estabelecer conexão com o colaborador. “O trabalho remoto impôs desafios e muitas vezes alteraram a rotina das pessoas. Seja generoso e flexível no agendamento”, afirma.

Considere a possibilidade de falhas técnicas. “Caso não tenha um plano B, sempre é possível reagendar”, aconselha.

Para ele, a dica de ouro é, antes de mais nada, procurar descontrair e entender como o seu colaborador está se sentindo, como está a sua motivação;

A preocupação genuína com a saúde do funcionário e da empresa certamente é marca dos líderes inovadores. “Mobilize os seus conhecimentos, pratique a escuta ativa e estabeleça conexão com o seu interlocutor”, ressalta.

O principal objetivo do acompanhamento é contribuir para a melhoria do desempenho e crescimento pessoal e corporativo. “Dissemine essa cultura e aos poucos se tornará um processo prazeroso, mesmo por meio da tela do computador”, comenta.

No entanto, na contramão desse mesmo raciocínio, quem não conta com foco, uma relação de confiança e troca mútua certamente terá maiores dificuldades de se adaptar e responder corretamente aos anseios da equipe e da alta direção. “Os desafios são imperativos e as incertezas permeiam todos os âmbitos da nossa vida, porém, é extremamente relevante exercitar habilidades como a paciência, resiliência, flexibilidade e capacidade de rápida adaptação”, afirma.

Autonomia e produtividade

De acordo com a pesquisa "Os impactos da Covid-19 no mundo dos negócios", realizada pela consultoria Mazars, 68,35% dos profissionais sentem a necessidade de aperfeiçoamento em relação ao acompanhamento das tarefas remotamente.

Para Milena Bizzarri, diretora de recursos humanos, marketing e comunicação da Mazars, é preciso desconstruir a ideia de supervisão o tempo todo. “O relevante mesmo é estabelecer as metas e os objetivos diários, deixar muito claro quais atividades a equipe precisa cumprir", destaca.

A executiva ainda acrescenta a importância da flexibilização diante do novo cenário do mercado e da rotina das pessoas: “com esse modelo de trabalho remoto, outros compromissos podem surgir. Seja no preparo do almoço, em uma ida ao supermercado ou farmácia. Muitos colaboradores são pais também e precisam dar um suporte aos filhos, ou seja, todos estamos vivendo a mesma situação. O importante é cumprir os propósitos diários."

Como você tem gerenciado o acompanhamento do seu time? É importante se adaptar às novas tendências do mercado. Fique por dentro das orientações e dicas do Nube. Leia também: “gerando líderes empáticos e autênticos.”

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe