Segundo pesquisa do Nube, na hora de contratar um estagiário, 44% das corporações buscam comprometimento por parte dos alunos. Assim, o ato escolar educativo é uma excelente chance de iniciar a carreira e desenvolver habilidades corporativas. Para as instituições, vale a pena investir nesse talento! Saiba mais.

Quem recruta acadêmicos tem muitas vantagens! Afinal, ele não possui vícios do setor, pode ser treinado e futuramente efetivado, agregando à competitividade do negócio. Outro ponto positivo é: os estudantes trazem opiniões inovadoras e muita energia à equipe. 

Diversidade de ideias

É uma obrigação das companhias, mas não apenas isso: a ação é positiva, pois dentro de uma organização a diversidade de experiências e visões de mundo só traz benefícios. Alguns deles são: um ambiente inclusivo, práticas e ideias modernas, capazes de aprimorar a organização. 

“Além disso, ajudam na construção dos processos desenvolvidos no dia a dia, com a orientação necessária. Neles, os jovens têm a oportunidade de colocar em prática os conceitos estudados em sala de aula e de levar para as empresas as atualizações e os avanços acadêmicos”, ressalta Dilza Taranto consultora de RH no Rio de Janeiro (RJ).

Toda essa criatividade fluindo é fundamental para o surgimento de estratégias capazes de ajudar a companhia a vencer a crise econômica. Com o afazer, o aluno pode adquirir a tão requisitada experiência. Assim, o empresário tem um papel decisivo na formação dos jovens e atua como líder na transformação do Brasil. 

Na visão da especialista, o estágio também reforça a qualificação e permite às organizações selecionar os melhores para comporem os seus quadros de maneira mais rápida. “Há também o papel social dos negócios os quais, por meio do estágio, colaboram com a formação dos profissionais entrantes no mercado de trabalho. Esse aspecto é fundamental para a reconstrução do nosso país pós-pandemia”, afirma.

Vantagens legais

Pela Lei 11.788/08, o aluno deve estar regularmente matriculado e frequentando o ensino médio, técnico, superior ou tecnólogo. Como o objetivo é o aprendizado, a parte concedente fica isenta de encargos trabalhistas como 13º salário, ⅓ sobre férias, FGTS e INSS.

Contratação remota

Diante das restrições de contato social impostas pela Covid-19, muitas empresas aderiram ao home office por tempo indeterminado. Estagiários também podem realizar a modalidade. O Ministério Público do Trabalho divulgou a Nota Técnica nº 11/2020, garantindo a permissão para a manutenção das atividades de estágio e aprendizagem por meio do teletrabalho, ou seja, o home office. As atividades serão realizadas de casa e entregues por meio da Internet. O supervisor deverá entrar em contato com ele pelo menos uma vez por dia, por meio de chamada de vídeo. 

Para a contratação, a tecnologia agiliza o recrutamento, começando com o cadastro virtual do estudante. Em seguida, o perfil é direcionado para as vagas aderentes. Os candidatos podem realizar testes variados on-line e, então, uma entrevista por vídeo. É possível fazer até mesmo uma avaliação por competências se as perguntas forem bem articuladas para o participante conseguir responder de forma assertiva. 

Na hora da aprovação, é preciso dar procedimento a assinatura do Termo de Compromisso de Estágio - TCE. Até mesmo isso pode ser feito remotamente, por meio da assinatura digital. A ação tem validade jurídica e fatores de segurança garantidos.  

Para você, qual é o maior benefício de contratar um estagiário?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe