Já ficou comprovado: o Brasil é o país mais ansioso do mundo. De acordo com dados recentes da Organização Mundial da Saúde, 18,6 milhões de brasileiros convivem com o transtorno, representando 9,3% da população. Com os reflexos da pandemia do coronavírus ainda em alta, o número de pessoas com o problema pode ter aumentado ainda mais. 

Uma pesquisa realizada pela Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) mostrou como os casos de depressão aumentaram em 50% durante a quarentena, por conta da Covid-19, e a ansiedade e o estresse, em 80%. Para a psicanalista Eloah Mestieri, a doença é o resultado de uma somatória de fatores, incluindo crenças nucleares inconscientes, componentes biológicos, ambientais, história de vida, hábitos dentre outras coisas.  

Ao levar todos esses aspectos em consideração, a especialista acredita em um tratamento amplo: “não se pode tratar uma patologia com causas multifatoriais valendo-se apenas de uma só técnica”, explica Eloah. Se você já percebeu algum sintoma, é importante procurar ajuda. 

O tratamento deve privilegiar todos os componentes envolvidos, incluindo um programa de dieta, exercícios físicos e treinamentos comportamentais. “O ideal é ser conduzido por apenas um profissional, porque dessa forma, permite uma melhor avaliação, com exceção, claro, da administração de fármacos controlados, responsabilidade apenas dos psiquiatras. Nesse caso, deve haver uma interação e uma comunicação entre analista e médico para uma atuação integrada”, pontua. 

No entanto, de acordo com a psicanalista, algumas orientações quando praticadas com certa rotina podem contribuir para o atual período ser menos estressante e assim evitar futuras crises.

Banho de sol

Quem está em casa acaba deixando de tomar um pouco de sol, prejudicando a imunidade. “O sol é a principal fonte de vitamina D para o nosso corpo. Ao ficarmos expostos pelo menos 15 minutos, aumentaremos nossa proteção, diminuímos o risco de depressão e melhorarmos a qualidade de nosso sono”, pontua Eloah.

Crie novos hábitos 

Exercícios on-line gratuitos também podem ser feitos no lar. “Isso nos ajudará a diminuir o esgotamento, aumentando a liberação de endorfina e melhorando a qualidade de vida”, aconselha a especialista. 

Visão compartilhada com Karina Stryjer, psicóloga e gerente de promoção de saúde da It’sSeg: "quando começamos a usar mais o corpo e outras fontes de percepção, automaticamente podemos relaxar a parte cognitiva, algo importante para manter a calma. Dentro de casa, temos oportunidade de cozinhar, de fazer jardinagem, organizar o espaço de trabalho e desempenhar outras atividades para o relaxamento, estado natural do ser humano. Só assim conseguimos criar, inovar, acolher e ajudar o outro", explica.

Não se desconecte das pessoas

Em tempos de isolamento e de pouco contato físico com amigos e parentes, usar o telefone ao invés das redes sociais é uma opção. “Dê um telefonema para um amigo com quem não conversa há algum tempo ou com gostos em comum. Fale de outros assuntos além do coronavírus. Ligações trazem uma sensação maior de conexão com o próximo, e isso conforta nos tempos nos quais estamos vivendo”, explica Eloah.

Aprenda a lidar com a solidão

É normal a gente querer sair e ver pessoas, marcar aquele encontro de semana com os amigos, mas, em tempos como o de hoje, precisamos aprender a lidar com nossa própria companhia. “O mundo vai sair diferente dessa pandemia. É importante e necessário aprender a ficar sozinho. É uma habilidade a qual precisamos adquirir. Hoje há bastante material de meditação, por exemplo, pode ser útil”, elucida a psicanalista. 

Como você tem lidado com sua saúde mental nos últimos meses? É importante se atentar a esse assunto. Conte com o Nube para dicas e orientações e caso necessário, procure ajuda de um especialista!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe