No último 6 de julho, foi sancionada a Lei nº 14.020, conversão da MP 936/2020 a qual propunha a possibilidade da corporação negociar com seus colaboradores a redução de jornada e salários. Se você foi afetado por isso ou até mesmo perdeu sua colocação por conta da crise, veja como passar por esse período de maneira assertiva!

A instabilidade gerada pelo novo coronavírus até o momento teve como o maior impacto a saúde das pessoas e isso deve ser realmente o mais importante. Contudo, não se pode negar como, em um curto período, a repercussão também será nas finanças, podendo levar milhões à inadimplência.

A situação já tem deixado muitas pessoas em pânico. Cresceram os casos de quem já perdeu o emprego ou teve de se adaptar por conta do período tenso. Outras situações a serem enfrentadas são a redução de ganhos, as quais podem chegar a mais de 50% em muitos casos. O que fazer nessa situação? O presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, alerta: o desespero deve ser evitado nesse momento.

"A situação é assustadora para muitos, mas ficar inquieto só prejudica, levando muitas vezes à tomada de decisões erradas, comprometendo ainda mais nas finanças. Assim, a primeira coisa é buscar forças e ter calma para olhar de forma inteligente o fluxo de dinheiro", explica Domingos. "Com os tombos aprendemos a andar. Por isso, é hora de buscar uma reestruturação para atravessar os obstáculos e, posteriormente, estar precavido para imprevistos", complementa.

Para auxiliar, veja algumas das orientações preparadas pelo presidente sobre o tema:

1) O que fazer com as dívidas?

Caso perca o emprego, qual deve ser a primeira ação? Se estiver endividado, parece correto querer quitá-las com o dinheiro do fundo de garantia, mas isso pode ser um erro, pois, se usar muito desse dinheiro, estará sob o risco de ficar sem receitas para cobrir gastos à frente. O mesmo ocorre com quem teve os valores reduzidos, é hora de buscar o credor e buscar reajustar os boletos a essa situação. Então, planeje-se melhor em relação a essas quantias antes de qualquer coisa.

2) Analise sua realidade

É fundamental ter total domínio dos números nesse momento, portanto, se deve saber o valor de sua poupança e somar com suas despesas. Também deverá fazer um levantamento de todos os gastos mensais, minuciosamente, desde cafezinho até parcela da casa própria, nada deve passar despercebido. Em caso de parcelamentos, esses devem ser também somados.

3) Congele ferramentas de prestações

Cartões de crédito, cheque especial, cartão de lojas e outras ferramentas de crédito fácil devem ser prioritariamente esquecidas de sua vida. Evite até mesmo em caso de emergências, pois, caso não consiga pagar, os juros serão exorbitantes, criando um caminho de difícil volta.

4) Faça uma faxina financeira

Qual é a prioridade para você? Pense muito bem nessa questão, pois chegou a hora de cortar muitos dispêndios os quais não te agregam em nada. Inserem-se aqui os custos com TV a cabo e smartphones. Baladas e idas a restaurantes já serão ao menos reduzidos, mas podem aumentar outros valores como água e energia. Priorize o fundamental nesse período.

Marina Silva fez exatamente isso. “Pela primeira vez, montei uma planilha com as entradas e todas as saídas”, conta. Para a profissional de administração, no Rio de Janeiro, isso foi um diferencial para auxiliar a superar a falta de colocação. “Estou no seguro desemprego por enquanto, mas reduzi drasticamente compras e gastos desnecessários”, compartilha.

5) Mude seu padrão de vida

Pode parecer difícil, pois você já se acostumou com um monte de regalias, mas é hora de reestruturação e não de manter a pose. Nos momentos de dificuldade, a humildade é um diferencial. Então, o primeiro passo para mudar sua realidade é aceitar como seu padrão de vida mudou e não viver de aparências.

6) Levanta e sacode a poeira

Agora é hora de buscar o mais rápido possível a mudança de vida, ir atrás de alternativas e se capacitar. Use seu tempo livre, amplie seu network (on-line, é claro), se posicione como alguém aproveitando essa oportunidade para crescer e a espera de chances. Lembre-se: as oportunidades geralmente aparecem para quem está atrás delas. Esqueça o desânimo, levante a cabeça e olhe para o futuro e não se esqueça de sonhar!

Descubra como manter as finanças em dia. Está preparado?

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe