Com as medidas de isolamento social para evitar a propagação do vírus, especialistas indicam a digitalização das empresas como uma solução para enfrentar as adversidades e queda nas vendas. Abrir uma loja on-line pode parecer um desafio, mas é uma alternativa de inovar para a retomada.
                
De acordo com uma pesquisa da Google Retail, o principal resultado da covid-19 no varejo foi o aumento das vendas digitais em diversas categorias, incluindo alimentos. Paralelo a isso, cresceu o número de pessoas as quais realizaram a primeira aquisição na Internet. Um levantamento da Nielsen apontou um avanço de 32% na categoria de autosserviço e o percentual continua crescendo. Em outras ocasiões, a média de novos consumidores do e-commerce era de menos de 20%. Por isso, especialistas recomendam se adaptar.

Saiba quais são as principais estratégias para considerar na hora de montar um site para expor seus serviços e produtos.
                
1. Planeje e prepare-se tecnicamente
                
Como um empreendimento físico, abrir uma store digital exige planejamento estratégico. É preciso definir o público-alvo, escolher um nicho, analisar concorrentes, fazer pesquisa de mercado, estudar processos internos e orçamento. Feito isso, colocar tudo no ar demanda três passos. O primeiro é escolher e registrar um domínio. O segundo, adquirir um serviço de hospedagem. “Na hospedagem, ficam armazenados arquivos, informações, imagens e outros conteúdos do sítio. Com isso, a disponibilidade da página o tempo todo na Internet”, diz Robledo Ribeiro, fundador da HostGator - multinacional especializada no assunto. O terceiro passo é escolher uma plataforma para incluir produtos no portal, gerenciar estoque, controlar o envio dos pedidos, entre outras atividades. “Decida com atenção, pois esse é o sistema central do estabelecimento. Avalie se ele atende a necessidade inicial e também uma possível - e esperada - expansão dos negócios”, afirma Ribeiro.
                
2. Inclua diferentes tipos de pagamentos
                
Oferecer opções de pagamentos variadas é uma maneira de se diferenciar. Há plataformas permitindo a emissão de boletos, cartão de crédito e débito sem maquininha ou até mesmo para gerar links para a compra. “Faz parte da estratégia ser flexível e garantir segurança. Procure um sistema mediador, use recursos seguros e ainda informe se uma aquisição não foi concluída. Isso permite gerenciar o fluxo de caixa e evitar perdas”, sugere Piero Contezini, CEO do Asaas, conta digital para empreendedores.
                
3. Pense em estratégias de marketing e acompanhe os resultados
                
Para levar os consumidores até você, é preciso ter visibilidade. O universo cibernético oferece muitas opções. Links patrocinados e anúncios em outras plataformas são um caminho. Recorrer ao Google Shopping Ads para anunciar na busca do Google, é outro. Também é possível investir em e-mail marketing, blogs de conteúdo e redes sociais. A vantagem é monitorar os resultados de cada uma dessas ações. Uma ferramenta para acompanhar o desempenho comercial é o Google Analytics, pois contabiliza o número de visitantes, o tempo médio de permanência, a taxa de conversão, entre outros indicadores. “Isso ajuda a entender como está a performance de cada página para fazer futuras melhorias e otimizações”, diz Ribeiro, da HostGator.

4. Melhore a gestão financeira
                
Uma das vantagens de digitalizar um negócio é também melhorar a gestão financeira. Há plataformas capazes de informar saídas e entradas no fluxo de caixa, facilitando o controle. “Esses cuidados  ajudarão a saber se será necessário buscar algum tipo de crédito para aplicar nos próximos meses, por exemplo”, completa Piero, do Asaas.   
             
5. Integre seu comércio com uma solução de frete
                
"Os empreendedores devem cuidar bem da logística de entrega de seus produtos. Ela é percebida pelo seu cliente como parte do serviço prestado", explica o CEO da Motoboy.com, Jonathan Pirovano. O sucesso dos fretes tem grande impacto na retenção de usuários. "Ao integrar uma solução via API (protocolo padrão para integração), o e-commerce oferece um serviço especializado em levar seu produto com sucesso até o endereço informado", avalia.

Se animou? Considere as dicas e monte um e-commerce! O Nube torce por seu sucesso.

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe