Já é praticamente senso comum: para cada empresa e vaga são definidos os perfis com as competências mais adequadas. Essas, por sua vez, podem variar de acordo com as necessidades de cada área, mas as habilidades comportamentais (soft skills) são determinantes para destacar o perfil profissional no atual mercado de trabalho.

Características bem-vistas
                
O especialista em ativação de performance, Lucas Rana, sócio-diretor da Dinâmica Treinamentos, fala sobre a importância dada às características relacionadas aos seus hábitos e costumes sociais nos processos seletivos. “As hard skills levam um candidato a uma entrevista, mas são outras questões as responsáveis pela conquista da oportunidade. Quem aprimora essas questões representa vantagens estratégicas para as contratantes”.
                
Explicando as diferenças
                
As exigências apontadas nos anúncios de vagas são importantes para qualificar tecnicamente um indivíduo. Por exemplo, sabedoria na operação de máquinas, ferramentas de marketing, programação ou proficiência em softwares de design. Além disso, proficiência em línguas, apesar de ser um pré-requisito em diversas oportunidades, trata-se de uma habilidade muito forte de comunicação.        

Já as capacidades ligadas à gestão de sentimentos e outros tópicos são mais subjetivas, compõem a personalidade e a forma de expressão das pessoas. Portanto, são mais difíceis de serem mensuradas. Trata-se da inteligência emocional durante momentos de pressão, autocontrole, automotivação, entre outras. Mas como conquistar ou desenvolvê-las?         

Lucas Rana é enfático em sua orientação: “investir em autoconhecimento”. Quem se atenta a isso tem grande diferencial competitivo e isso é percebido em dinâmicas e seleções. Afinal, saber seus limites, seus potenciais e demonstrar domínio sobre seus pontos a melhorar te dão destaque”, diz.         

Vencendo a concorrência

Luiz Tavares estuda administração na Universidade Paulista, Unip, em Ribeirão Preto. Para ele, apostar nos tópicos citados anteriormente foi crucial para ocupar a sua posição atual. Ao concluir um ano de contrato como estagiário, foi efetivado. “Eu sempre tive muita sede em aprender e isso me garantiu novas oportunidades de evolução”, compartilha.
                
Questões relevantes

O especialista ainda expõe as aptidões mais valorizadas, como obter facilidade em dialogar, desenvolver um bom relacionamento com colegas e gestores, boa oratória, otimismo e entusiasmo. Criatividade, flexibilidade, organização e resiliência também são listadas. Contudo, Rana ressalta as atitudes buscadas pelos empreendimentos. “O profissional precisa possuir noções de coordenação em geral, como a de tempo e de pessoas, por exemplo, além de ter jogo de cintura e saber trabalhar em equipe.”

Esses temas, muitas vezes, são inatos, como pensar fora da caixa e possuir uma boa oratória. “Entretanto, todas podem ser treinadas e melhoradas durante o cotidiano por meio de treinamentos de aperfeiçoamento pessoal e reflexões capazes de nos ensinar e mudar nosso modo de ser e de interagir com o mundo”, conclui Rana.

Por isso, se atente ao tema e evolua continuamente. Veja mais dicas aqui.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe