Conforme as inovações tecnológicas se intensificam, atividades envolvendo máquinas passam por transformações ao mesmo tempo. Então, esse momento, se bem gerido, pode se desdobrar em uma nova era de empregabilidade e expansão do mercado de trabalho global.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial de 2018, as empresas já esperavam uma quebra na fronteira entre humano-máquina. Assim, a estimativa até 2022 é de 75 milhões de empregos extintos e 133 milhões de novos adaptados ao ciclo digital. 

O ponto divisor de águas nesta fase está relacionado ao bem-estar, esclarece a Estrategista em Personal Branding e Gerenciamento de Carreira, do Rio de Janeiro, Patrícia Dalpra. “A relação com o trabalho está muito ligada ao propósito. Como fazer algo com essência. O financeiro ainda é importante, mas não mais determinante. O novo profissional quer ser feliz agora”, explica.

Com a mudança de cenário corporativo surgem algumas dúvidas. “Gosto das minhas atividades diárias?”, “qual o meu objetivo nesse setor?”, “só estou nesse lugar por causa do salário?”. Por consequência, o conhecimento de si é decisivo. 

Foi o caso de Juliana Farias, formada em Design de Interiores, mas atualmente cursando e atuando em marketing. Ela descobriu a falta de sinergia como designer quando já fazia estágio e estava em processo de trabalho de conclusão de curso (TCC). “Eu não era feliz naquela área, fazia minhas tarefas muito ‘empurrada’. Então, comecei a me questionar e busquei me conhecer melhor. Foi um processo de seis meses mais ou menos até me encontrar”, comenta Juliana. 

A transição na prática

Por isso, é preciso entender quais são os seus talentos, suas forças, seus valores, além das habilidades a serem desenvolvidas. Isso é, saber ligar os pontos. “O processo de autoconhecimento é incontestável”, defende Patrícia. Dessa forma, a prática da mudança de rotina corporativa é essencial e passa por algumas fases:

  1. Entender os motivos pelos quais quero mudar de ramo. Onde quero chegar? Quais as minhas motivações? São alguns questionamentos interessantes para instigar nossa mente. 
  2. Analisar o mercado e perceber as oportunidades. Logo, é primordial entender as necessidades e comparar com as suas competências para obter a melhor sincronia. 
  3. Apoio de um especialista. Nessa etapa é imprescindível o suporte de um especialista do assunto para um gerenciamento do caminho. Ele auxilia, inclusive no seu personal branding, ou seja, a fazer presença digital e participar ativamente de discursos relacionados ao seu novo nicho de mercado.
  4. Estudar muito e desenvolver a habilidade de aprender. Em outras palavras, empenhar-se em algum projeto inovador requer o mínimo de conhecimento. Por isso, cursar boas instituições é positivo, pois proporcionam um progresso técnico e de aptidões comportamentais.
  5. Planejamento para evitar frustrações. A dica é ter predefinido cada passo a ser dado nesse momento, ainda imaturo, para não ser pego de surpresa. 

A transição não se limita somente a estudantes do ensino superior. Pós-graduandos podem também potencializar a trajetória trabalhista, sem deixar toda a bagagem de lado. Ou seja, existe a possibilidade de estágio, inclusive, para jovens e adultos cursando especializações. Basta estar regularmente matriculado na instituição de ensino.

Em geral, “para enfrentarmos esse mundo tecnológico, os soft skills são nossa maior força. A inteligência emocional é fundamental. Os profissionais precisam ser cada vez mais humanos e se conhecerem bastante. Assim, saberão como contribuir com as organizações e a sociedade”, concluiu Patrícia.

Portanto, siga os conselhos da especialista e seja feliz nos próximos ciclos. O Nube torce por você!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe