Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, em uma tentativa de compreendê-lo, especialmente quando não se tem as mesmas experiências ou semelhanças relativas à aparência e traços de personalidade. Logo, é ter sensibilidade diante de tudo relacionado a outra pessoa.

Tupiniquins não praticam
Apesar da palavra estar cada vez mais conhecida e popular, o Brasil ocupa apenas a 51ª posição em um ranking de avaliação dos níveis de capacidade de ser empático em 63 países. O estudo foi publicado no Journal of Cross-Cultural Psychology, com coautoria de pesquisadores da Universidade de Chicago e Indiana, nos Estados Unidos.

Individualismo
Gisa Azeredo, terapeuta comportamental e coach, atribui isso ao fato do país estar em um momento muito individualista. “O importante é apenas meu ponto de vista, meus sentimentos e pensar nas prioridades do outro é algo cada vez mais raro”, comenta.

Distanciamento
Saber como aplicar essa habilidade diante de situações simples do dia a dia pode já ser uma tarefa difícil. Porém, é possível também se colocar na posição até mesmo de quem não gostamos ou conhecemos? Do chefe “chato”, do colega de trabalho fofoqueiro, ou até mesmo das questões mais complexas, como a causa negra, indígena, etc.

No estágio
Bárbara Carvalho estuda administração na Universidade Presbiteriana Mackenzie de Campinas e já atua na área. Lidando com atendimento ao cliente, ela conta já ter exercitado essa capacidade em diversas situações do cotidiano. “Eu preciso entender quais são as reais necessidades de cada consumidor e, além disso, ser capaz de ajudá-los em todos os aspectos possíveis”, comenta.

O que fazer?
Nesses contextos, é preciso em primeiro lugar entender o conceito dessa prática e seu significado, afirma Azeredo. “Devemos compreender todos os aspectos da vida e do mundo do outro, perceber suas emoções e não simplesmente imaginar quais são elas. A partir daí, é possível ter um diálogo mais verdadeiro”, explica.

Solução
“Se trata de saber: sua verdade não é absoluta, mas subjetiva”, completa a profissional. Dentre os benefícios proporcionados por esse recurso humano, Azeredo destaca a possibilidade de estabelecer uma conexão maior entre si e o outro. Tudo isso permite a chance de ter uma vida mais leve e com harmonia com todos.

Siga essas orientações e pratique cada vez mais essa habilidade! Conte sempre com o Nube!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe