É difícil dirigir toda a atenção para os seus costumes e hábitos prejudiciais. Afinal, a rotina agitada, os compromissos e a agenda lotada são aspectos capazes de transformar nossos comportamentos saudáveis em problemas para o funcionamento do corpo. Um exemplo disso é a alimentação. Saiba mais!

Cenário atual

De acordo com um levantamento promovido pela OMS - Organização Mundial da Saúde, a dieta dos brasileiros tem carência de nutrientes e excesso de calorias. Isso se dá pela falta de verduras, frutas e legumes. Além disso, segundo um outro estudo divulgado pelo IBGE, algumas regiões do país estão mais predispostas a transformar costumes corrosivos em busca de um maior bem-estar.

Por região

Desse modo, a região Sudeste foi a menos interessada em rever os vícios em comidas gordurosas. Cerca de 31% dos habitantes desse núcleo se propõem a pensar sobre como melhorar a formação do prato. Em segundo lugar, Norte e Centro Oeste empatam, com 37% de predisposição. O Nordeste é o único com um cenário diferenciado e, portanto, se destaca, pois 7 a cada 10 cidadãos da área estão abertos para uma nutrição balanceada.

Explicando os dados

De acordo com a nutricionista Bárbara Vargas, em grandes metrópoles como as de São Paulo e Rio de Janeiro, o dia a dia é mais corrido, forçando muitos dos indivíduos a recorrerem às redes de fast-food para obtenção de seu sustento. “O problema está justamente na grande possibilidade de você criar um vício nesse tipo de comida e nunca quebrar esse ciclo”, alerta.

Ainda segundo a especialista, a junção de comer rápido com ingerir pratos extremamente desvantajosos para o organismo, tais como hambúrgueres e excesso de massas, pode ser catastrófica. “Seus órgãos não funcionam do mesmo jeito, o metabolismo é prejudicado e a tendência é a perda ou o ganho de peso de maneira nada recomendada”, defende.

De fato, se atentar a isso é fundamental. Afinal, as estatísticas apontam um aumento no quadro de obesidade entre os tupiniquins. Conforme os dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), o quadro de excesso de peso foi de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018. “A obesidade pode trazer riscos e facilitar o desenvolvimento de diversas doenças e distúrbios. Portanto, comer balanceadamente é imprescindível”, estimula.

Qual é a relação disso com o trabalho?

Para Barbara, quem opta por cardápios menos saudáveis tende a ter desempenho reduzido em qualquer área da vida, não apenas na organizacional. “Estamos falando da principal forma de obtenção de energia crucial para o bom funcionamento de toda a nossa estrutura. O sono fica prejudicado, a atenção nas tarefas, a disposição… tudo para de operar da maneira correta e esperada”, comenta.

Quem concorda com isso é a Melissa Duarte, estudante de psicologia, em Campinas. Há mais de um ano morando sozinha, ela sentiu o impacto de ter saído de sua casa no cotidiano. “Antes, minha mãe fazia tudo. Hoje, quase não tenho tempo para ir para a cozinha preparar algo. Por isso, comecei a comprar congelados, como lasanha e hambúrgueres, até quando percebi o impacto negativo disso em mim mesma”, relata.

Portanto, cuidar de si é administrar sua qualidade de vida e também sua carreira. Logo, se atente a esse tópico e promova uma mudança em ações corriqueiras. Veja mais conteúdos sobre este assunto aqui.

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe