Não importa o nível hierárquico, posição ou situação. Desenvolver habilidades de liderança o torna alguém capaz de fazer a diferença no lugar onde atua, influenciando positivamente pessoas a alcançarem um objetivo comum. Contudo, o maior desafio é saber lidar com o lado comportamental de cada um. Por isso, as empresas exigem das posições de maior responsabilidade, uma questão pontual: a empatia.

A característica consiste na habilidade de perceber o outro e tentar compreender como seria se você estivesse em sua situação, passando alguma dificuldade, angústia ou insatisfação. Para muitos estudiosos, praticando essa capacidade, os líderes poderão exercer melhor a sua gestão, ao demonstrar um interesse genuíno e ativo diante das preocupações dos colaboradores e sendo capaz de comunicar de maneira efetiva ao resto de sua equipe os objetivos traçados. 

Nos dias de hoje, não há espaço para essa figura, a qual não se comunica e age quase como um “ditador”. De acordo Flora Alves, especialista em aprendizagem corporativa do Brasil e idealizadora do Trahentem®, o conceito é muito distinto daquele de anos atrás. “Antes vistos como autoritários, inflexíveis e ‘duros na queda’, a imagem do gestor eficiente passou por profundas transformações, conforme nossa sociedade foi desligando-se pouco a pouco de uma visão mecanicista e hierarquizada de processos, funções e tarefas no mundo corporativo”, pontua. 

Atualmente, a perspectiva humanizada é a mais valorizada, segundo a especialista. Os profissionais desejam ser guiados por quem possa apoiar, suportar e comandar de maneira humana e empática. “Eles demonstram níveis de produtividade, eficiência e resultados bem altos. Sendo assim, um dos principais papéis do líder moderno é valorizar, cada vez mais, as pessoas e fazer bom uso de suas competências humanas”, completa.

Contudo, como desenvolver a liderança empática? Algumas habilidades são imprescindíveis para alcançar esse objetivo.

Empatia

O termo não consiste simplesmente em entender em um nível racional o outro, mas compreender como uma ação irá afetar cada um dos membros de sua equipe. 

Entusiasmo

Deposite energia e paixão nas questões as quais possui, propõe e realiza, de tal forma, a servir como um exemplo para seus companheiros.

Cordialidade

É fornecer soluções ao seu redor, sendo sensível e justo com as circunstâncias individuais. Um relacionamento cordial ajuda a manter uma boa relação de trabalho e, portanto, do time.

Serenidade

Mantenha a calma em situações complicadas, emotivas ou estressantes. Portanto, se você se deixa ser dominado por impulsos, logo perderá o respeito de seus funcionários.

Estabelecer limites

Deve saber como se impor e afastar-se quando essa for necessária. Caso contrário, deixará de cumprir seu papel. 

Mariza Toscano tem vontade de assumir a posição no futuro. Ainda como estagiária na área de recursos humanos em Recife, ela admira seus superiores por serem profissionais determinantes para estimular seu crescimento e também do negócio. “Admiro o poder de resiliência, na facilidade de superar obstáculos e lidar com problemas. Faria de tudo para ser uma excelente líder”, conta. 

E você? Almeja o cargo? Veja mais dicas sobre como alcançar o topo da carreira nesta matéria: Como me tornar um líder?

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe