Utilizar a tecnologia nas rotinas de RH é uma tendência cada vez mais frequente. Os vídeos de apresentação, também conhecidos como pitch, já são bastante solicitados nos processos seletivos. Tão importantes quanto o currículo, podem desclassificar quem não entender o formato adequado de exposição e os principais pontos avaliados.

Em um cenário de inovação, quem está em busca de um emprego precisa se atentar às ferramentas. “O objetivo dessa etapa é facilitar a avaliação do recrutador sobre a compatibilidade do pretendente com a vaga. Então, os participantes têm uma ótima oportunidade de demonstrar seu potencial”, explica Kézia Santos, gestora de RH na Analisis, em Brasília (DF).   

Recomendações valiosas

A fim de aproveitar a chance, é preciso se preparar. Veja as dicas de Lucas Rana, sócio-diretor da Dinâmica Treinamentos:

  1. Forma de falar: de acordo com Rana, cerca de 70% da decisão de aprovar o candidato está na forma como ele fala e 30% no conteúdo e organização do conteúdo dito. Além de pensar na estrutura, é importante tomar cuidado com a postura. Assim, vale emplacar um sorriso, pois gera um impacto positivo em quem assiste. Gesticule e não pareça um robô. Dê ênfase nas palavras-chave e mostre energia em determinados momentos. Olhe sempre para câmera, seja firme, amigável e confiante.
  1. Formato: não é necessário realizar edições e, quando não especificado, fique à vontade para optar por gravar em formato vertical ou horizontal. “Utilize roupas de cores neutras e filme em um ambiente claro”, aponta Rana.
  1. Organização: diante da análise do especialista, o principal fator para se sobressair é fazer um vídeo atrativo e organizado, capaz de prender a atenção dos recrutadores e também ser claro e objetivo ao descrever a trajetória. 
  1. Pipeline: a recomendação é iniciar com um Resumo Atrativo contendo as principais experiências, sendo no máximo seis, nos primeiros 30 segundos, sem a obrigação de seguir ordem cronológica. Já a segunda etapa é a Linha do Tempo, com a função de complemento. Ela deve conter todo o detalhamento das vivências citadas. 
  1. Conteúdo: é extremamente importante evidenciar suas habilidades comportamentais, conhecidas como soft skills. Vá além de falar frases como “eu trabalho muito bem em equipe”. Somente por meio de abordagem dos fatos e competências será possível avaliar se o concorrente atuou bem em grupo, liderou soluções ou é uma pessoa resiliente.
  1. Marketing Pessoal: outro ponto relevante é o Storytelling. Para quem não conhece o termo, é a arte de contar boas histórias, uma técnica muito comum para profissionais de marketing e propaganda. Saber contar uma boa história de forma a atrair a atenção de quem assiste é fundamental. Trabalhe e explore o máximo que puder o seu marketing pessoal. Saiba vender você e suas habilidades. 

Gostou das dicas? Aproveite para fazer nosso curso gratuito “Marketing Pessoal: Sua Imagem é Você!”. Boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe