Quanto tempo você passa por dia usando o seu celular? A média dos brasileiros é a mais alta do mundo: quatro horas e 48 minutos. Os dados são de um levantamento da empresa de estatísticas Statista e surpreendem.

Atualmente, o aparelho virou o mais novo “membro” do corpo humano, passamos facilmente horas grudados aos nossos aparelhos sem perceber os acontecimentos do mundo off-line. É cada vez mais normal olhá-lo para mandar uma mensagem, depois um e-mail, depois voltar para responder outra pessoa. Quando vemos já estamos perdidos nos “stories”, vídeos e posts.

Vícios on-line

Segundo Vivian Wolff, coach de vida e carreira, é um processo quase hipnótico e a tecnologia dominará nossas vidas se não tomarmos as rédeas. “Em breve, teremos inteligência artificial pelas paredes de nossa casa. Como essa maré não volta atrás, o melhor é aprender a surfar, mantendo nossa atenção e presença física”, considera. Portanto, se fizermos uma pausa para examinar nossas ações, poderemos conscientemente controlar e diminuir maus hábitos.

Existe uma frase famosa do coach motivacional americano, Tony Robbins: “para onde seu foco vai, sua energia se dirige”. Portanto, ao se concentrar em questões mais fúteis no meio digital, consequentemente, isso se tornará parte de sua vida e essas escolhas te levarão a diferentes caminhos.

A especialista aconselha a dedicar-se para outras questões mais saudáveis. “Construir o hábito de questionar e mudar seu foco fortalece os músculos os quais tomam decisões. Gradualmente, você passará a trabalhar recursos para sair das distrações”, explica.

Como retomar o foco?

Quando perceber estar horas e horas “rolando” o feed do Instagram ou um vídeo qualquer, a dica da especialista é tentar quebrar o encanto. “Se a sua atenção foi prejudicada pelo celular, comece a mandar ao cérebro comandos, para ajudar a te desligar do virtual”, alerta. Portanto, pratique esse exercício diariamente. “Lembre-se: o cérebro é uma máquina. Para determinadas atitudes, o controle está com você”, considera.

Além disso, procure reservar momentos do seu dia para essa atividade e não deixe ser tomada pelo impulso de ficar encarando a tela preta. Quando for utilizar, busque assuntos interessantes, os quais irão ampliar seus conhecimentos.

Laís Guimarães cursa administração na Universidade Federal da Bahia, em Salvador. Para a jovem, a distração é muito nítida, basta chegar alguma notificação e a curiosidade de pegar o aparelho é despertada. “Eu configurei o próprio celular para ser acionado apenas em situações importantes. Isso melhorou a minha concentração. Além da medida, atrapalha, mas pode ser um bom escape em momentos de esgotamento”, conta.

Quer saber mais sobre o assunto? Veja nossa matéria sobre Celular no trabalho: amigo ou vilão? Boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe