Enfrentar os vestibulares e o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) talvez seja o primeiro grande desafio profissional dos jovens. Quem não apresenta um grau de excelência nos quesitos técnicos e emocional terá dificuldades para conseguir um bom resultado. Por isso, na véspera das provas, é necessário exercitar o autocontrole para ter um desempenho favorável.

Segundo Eduardo Calbucci, educador e fundador do Programa Semente o nervosismo faz parte da família do medo. “Normalmente, essas emoções estão ligadas ao fato de nós identificarmos um perigo, aumentando seu tamanho e, ao mesmo tempo, não confiando em nossas capacidades para resolver esse problema”, explica.

Às vésperas da prova

Ainda de acordo com o especialista, antes do exame o vestibulando precisa perceber as preocupações produtivas e as improdutivas, as quais fogem do nosso controle, a fim de exercitar o domínio sobre suas reações. Criar situações como: a prova será mais difícil, terá muitas questões e entre outras suposições, devem ser evitadas.

Entretanto, para reformular esse pensamento, Calbucci afirma a relevância de ter foco no momento presente e nas questões ao seu alcance. É preciso agir! “Se a pessoa estiver com receio de chegar atrasada, ela deve se programar para evitar isso. Ela pode também conferir a documentação, reler todas as orientações, tudo isso diminui a ansiedade”, diz.

Para Celso Lopes de Souza, psiquiatra e também fundador do Programa Semente, o furacão de emoções é melhor administrado com a flexibilização cognitiva. “Por exemplo, reconhecer e nomear os sentimentos, identificar e reformular os pensamentos quando eles estão distorcendo a realidade, é uma estratégia sólida”, conta o especialista.

Esses mecanismos ajudam no reconhecimento dos desafios e das capacidades do estudante de forma realista e mais amena. “Entender como tudo isso influencia o comportamento, permite a cada um compreender melhor as próprias limitações e conhecer suas fortalezas, aumentando a confiança, o otimismo e a autoestima”, afirma Celso.

Na prática

Um exemplo indicado pelos especialista é o acrônimo IDEA:
A - Identifique os pensamentos no momento da ansiedade intensa;
D - Desafie-os com perguntas simples: “Posso estar exagerando?”, “Há outras possibilidades para interpretar essa situação?;
E - Encontre novas formas de pensar;
A - Assuma um novo comportamento.

“A técnica é muito eficaz para evitarmos armadilhas, as quais podem levar a erros de interpretação sobre a própria realidade”, conclui Celso.

Jaqueline Alves, estagiária de homologação em Salvador, na Bahia fez o teste em seu último ano do ensino médio e logo depois estava inserida na faculdade. A jovem comenta como foi a experiência. “Aprendi questões sobre interpretação a analisar bem as informações para desenvolver a redação e as perguntas. Ter calma e paciência também foram essenciais”, conta.

E você? Está se programando para esse momento? Veja mais algumas dicas nesta matéria: 5 dicas para se preparar para o Enem e boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe