Você certamente já ouviu falar no ditado “errar é humano”. Entretanto, essa frase ainda é tratada como tabu em algumas empresas quando falamos de falhas na gerência. Porém, para fazer a diferença e adotar uma gestão humanizada, reconhecer e corrigir deslizes é essencial.

Para a psicóloga Laís Brazil, do Rio de Janeiro, uma falha frequente é a falta de imparcialidade de gestores com suas equipes. “Naturalmente, as pessoas possuem uma afinidade maior com alguns e não tanto com outros. O problema se apresenta quando quem tem maior proximidade com o líder acaba obtendo destaque em relação aos outros e, portanto, recebe mais oportunidades, reconhecimentos e menos cobrança”, comenta.

Esse tipo de problema, segundo a especialista, pode atrapalhar o andamento de toda a staff. “As pessoas têm temperamentos, diferentes formas de agir, pensar e se relacionar. Não é justo alguns serem prejudicados ou recompensados apenas por essas características. Quando um gestor deixa de ser neutro, ele compromete toda sua capacidade de avaliação e comete injustiças”, alerta.

Por isso, Laís citou alguns tópicos capazes de promover um time mais coeso e parceiro. Acompanhe:

I. Conheça cada pessoa de seu time
É interessante criar um dossiê de cada um e revisita-lo, periodicamente, incluindo as atualizações de comportamentos, conquistas, desempenho e feedbacks ao longo do tempo. Isso permitirá ter informações concretas na hora de decidir sobre as oportunidades e reconhecimentos.

II. Estimular e apoiar o autodesenvolvimento
Estimular esse aspecto em seus colaboradores é uma forma de dar autonomia para eles buscarem a melhor forma de aprenderem e evoluírem. Porém, isso não é suficiente! É preciso oferecer subsídios para facilitar ou viabilizar esse processo. Algumas dicas são: liberar algumas horas por semana para o estudo, promover multiplicadores internos para ministrarem conteúdos específicos, promover o compartilhamento de boas práticas e até mesmo convidar especialistas de outras áreas ou empresas para dar seminários sobre temas multidisciplinares.

III. Pedir feedbacks
A devolutiva estruturada abre a possibilidade de criar um canal de comunicação e melhoria contínua. E isso também serve para você, gestor! Quando for dar retornos para os colaboradores, pergunte a eles sobre as percepções individuais sobre a sua gestão. Importante: avalie se no contexto da sua empresa é viável esse tipo de atuação, ou se poderá gerar desconfortos e problemas.

Além de evitar deslizes, é vital estar preparado para orientar os talentos. Maria Clara de Souza estuda ciências econômicas na Pontifícia Universidade Católica, de Campinas e estagia na área. Para ela, ter um supervisor apto a direcionar seu desenvolvimento é essencial. “Isso porque, em grande parte do tempo, o estagiário é inexperiente. Então uma relação próxima e saudável com o superior transforma a vivência do estágio em bons referenciais”, comenta.

Portanto, se atente a essas dicas e promova cada vez mais engajamento em seu setor ou empreendimento. Conte sempre com o Nube!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe