Algumas perguntas já são muito conhecidas em recrutamentos e entrevistas de emprego. Elas podem ser feitas para candidatos, tanto para uma vaga de estágio, quanto de gerência. Mesmo sendo famosos, esses questionamentos ainda confundem os concorrentes, prejudicando a atuação. Fique por dentro!

Em um recrutamento, o participante vai passar a primeira impressão aos envolvidos na contratação. Por isso, a postura deve ser trabalhada cuidadosamente. Para Séfora Lourido, analista de RH no Grupo Simões, em Manaus (AM), a conduta pode até pesar mais em relação à performance nas etapas de triagem. “O comportamento é muito difícil de moldar. Já o desempenho pode ser melhorado com técnicas, coaching ou treinamentos específicos”, explica. 

Não existe resposta certa ou errada, mas é preciso ficar atento a alguns detalhes determinantes durante a seleção. Frente a isso, o Quero Bolsa organizou dicas de como responder às cinco indagações mais famosas:

1 . Quais são seus defeitos?

Uma saída utilizada por muitos é apontar traços também lidos como qualidades: perfeccionismo, noção de urgência etc. Mas, os entrevistadores já conhecem essa estratégia genérica e acabam pedindo para o pretendente falar sobre outras questões. Logo, o ideal é pensar em um comportamento realmente prejudicial e mostrar como encontrou uma solução para minimizar os danos na rotina. 

Exemplo: sou tímido, mas estou melhorando graças às aulas de teatro.  

  1. Quais são suas qualidades?

Mais uma vez, a dica é fugir do senso comum. Aproveite a chance para destacar qualidades realmente relevantes para a ocupação. Por exemplo, para uma função comercial, é interessante destacar persuasão, comunicação e empatia. 

  1. Como você se imagina daqui 5 anos?

O entrevistador quer saber se o seu objetivo de vida é compatível com os planos da corporação para o cargo oferecido. Por exemplo, se um cargo exige um grande investimento da empresa em treinamento e o aspirante diz: “em cinco anos pretendo já estar cursando o MBA no exterior”. Nesse cenário, o recrutador poderá eliminá-lo por conta dessa incompatibilidade.

  1. Fale um pouco sobre você.

O primeiro passo é não se esquecer em momento algum da avaliação. É preciso mostrar sua habilidade em comunicação, discorrendo de forma clara, consciente e organizada. Escolha informações relevantes de sua trajetória profissional para complementar o currículo enviado ao entrevistador, além de tomar cuidado ao compartilhar detalhes de sua vida pessoal. 

  1. Você trabalha bem sob pressão?

O imediatismo vivenciado na era digital também influencia o mercado de trabalho e isso pode levar algumas companhias, em determinadas situações, a trabalharem com prazos curtos e constante cobrança. Contudo, simplesmente responder "sim" a essa questão pode não ser suficiente para o contratante. Portanto, complemente a fala com alguma situação na qual esteve sob pressão e desempenhou um bom trabalho. Caso não tenha experiência profissional, vale também compartilhar ocasiões vivenciadas durante a faculdade.

Aproveite para realizar nosso curso gratuito “Tenha sucesso em processos seletivos!”. Conte com o Nube e boa sorte!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe