O mundo dos negócios enfrenta inúmeras transformações em seus processos. A mais significativa é em relação ao empreendedorismo. Para traçar o perfil e a percepção dos empresários sobre o tema e necessidades de investimento, a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) constatou: inovação é a principal meta de 61,4% de quem deseja novos mercados.

Segundo Rafael Bergamaschi, superintendente da Desenvolve SP, a pesquisa deixa clara a busca em ampliar a competitividade na empresa, no entanto, há ainda um dilema a ser enfrentado. “O empresário ainda sofre os impactos da crise vivenciada nos últimos anos, da retração do mercado de crédito, da carga tributária e da incerteza político-econômica desenhada no país. Por isso, ele precisa entender melhor sobre a real necessidade desse recurso”, diz.

Além disso, outro ponto do levantamento chama a atenção: 46,6% dos entrevistados diz estar à frente de um negócio moderno, enquanto 31,8% dirigem uma estrutura tradicional. Em contrapartida, quando perguntados sobre como definem o conceito de renovação, quase 40% entendem ser a “adoção de novas tecnologias”, ou a “criação de lançamentos de produtos revolucionários”, ou “melhoria dos serviços já existentes”. Para 61,7%, é a reunião de todas essas alternativas.

De acordo com Bergamaschi, esse resultado pode explicar o porquê de muitas corporações não aplicarem alterações em suas estruturas. “Muitos ainda estão presos a uma ideia disruptiva, na qual precisa-se criar algo capaz de mudar os paradigmas. Entretanto, é possível inovar investindo em processos já habituais”, indica.

Como dica, ele orienta quem deseja seguir esse caminho a buscar recursos e se aprimorar. “Hoje, são muitas as opções disponíveis, porém é preciso pesquisar e estudar qual o tipo mais adequado para cada projeto e onde bater à porta”, aconselha.

Caroline Duarte é estudante de ciências contábeis na Universidade de Brasília e se identifica com o modelo mais distante do convencional. “Gosto de pensar fora da caixa e encontrar soluções diferenciadas para os problemas diários”, conta. Por esse motivo, ela vê a necessidade das empresas de apostarem nesse quesito, pois isso a motiva a pertencer mais ativamente na organização da qual faz parte. “É crucial para a economia e futuro do país e traz um impacto positivo para a sociedade”, conta.

E você, pronto para essa aventura? Invista nesse sistema e transforme os resultados, boa sorte!

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe