Desde o momento do nascimento, todos convivem diariamente com cobranças da sociedade. Quem nunca ouviu, quando criança, a famosa frase: “o que você vai ser quando crescer?”. Em um piscar de olhos, chega a fase do vestibular e da escolha da carreira. Então, começam os questionamentos sobre qual faculdade ingressar, onde fazer estágio e como progredir. Antes mesmo da graduação, a imposição pela conquista de uma promoção e de um cargo de peso já se faz presente. Diante desse cenário, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios quis ouvir o depoimento dos jovens e fez o seguinte estudo: “Em qual faixa etária você pretende atingir seus sonhos profissionais?”. O resultado apontou a demanda pelo sucesso ainda na adolescência.

O levantamento ocorreu em todo o Brasil. Os 54.986 participantes, com idade entre 15 e 28 anos, deram sua opinião de 18 a 29 de março. Assim, 26,66%, ou 14.657 entrevistados, disseram: “tenho pressa! Até os 24 anos”. Para Lucas Fernandes, analista de treinamento do Nube, essa é uma característica das novas gerações, as quais chegam no mercado de trabalho muito criativas e flexíveis, porém pouco tolerantes a prazos longos. “Isso causa um impacto extremo na saúde. Ter um ritmo acelerado, lidar constantemente com as pressões do dia a dia e ainda elaborar certas frustrações, gera quadros de ansiedade e dificuldades na rotina”, assegura.

No entanto, para a maioria - 53,12% (29.210) - o momento certo é “entre 25 e 30 anos”. Hoje, muitos entendem a realização de uma meta como a conclusão do ensino superior ou de uma pós-graduação e isso costuma ocorrer por volta dessa fase. “Outra característica interessante é a volatilidade do mundo corporativo e a possibilidade de crescimento rápido. Empresas conhecidas como scale-ups tem uma ascensão média de 20% ao ano, chegando a dobrar ou triplicar seu tamanho. Isso também proporciona aos seus colaboradores chances de novas posições”, enfatiza Fernandes.

Ainda assim, há quem ambicione essa meta “entre 31 e 40 anos”. Essa foi a alternativa de 16,29% (8.955). Segundo o especialista, esse é um período marcado por desenvolvimento e pós-formação. “Ou seja, os indivíduos já concluíram a faculdade ou alguma especialização e se dedicam a desenvolver áreas mais práticas, assim conquistando experiências e se destacando”, comenta. Contudo, é sempre válido lembrar a relevância de sempre se manter atualizado. “Portanto, indico pesquisar tendências e potenciais segmentos de atuação para aumentar as possibilidades de progressão”, diz.

Há também quem prefira colocar o pé no breque e ir com calma. Dessa forma, 2,81% (1.544) asseguraram: “entre 41 e 50 anos” e 1,13% (620) revelaram: são muitos sonhos, apenas depois dos 50 anos os atingirei”. Para grande parte desses participantes, a concretização dos objetivos está ligada a construção de uma carreira sólida, por exemplo, com cargos de direção ou se tornando dono do seu próprio negócio. “Outro fator é o aumento da expectativa de vida. Logo, a maturidade passa a ser vista como uma etapa ativa e de realizações”, ressalta. Assim, esses jovens entendem como ápice uma fase de tranquilidade, para desfrutar das conquistas e pensar em anseios além do trabalho.

Independentemente dos desejos, é importante levar em conta o fato das pessoas terem diferentes focos e pontos de chegada. Logo, o triunfo será individual e alcançado a partir de cada um em seu tempo específico! “Portanto, respeite o seu compasso e dedique-se a sua programação de vida”, finaliza o analista.

Sugestão de fonte: Lucas Fernandes, analista de treinamento do Nube

Serviço: Em qual idade você quer atingir seus sonhos profissionais?

Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 10 mil empresas clientes, 14 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 890 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.
 
Anualmente, são realizadas 11 milhões de ligações, enviados 3,2 milhões de SMS e encaminhados 750 mil candidatos. O banco de dados conta com 4,5 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente. Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo disponível na Apple Store e Play Store.
 
O Nube também está presente nas principais redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin  Vimeo e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.

Compartilhe