A política de recursos humanos é importante para orientar e engajar colaboradores possibilitando a eles atuarem de forma alinhada aos reais objetivos da organização. Uma pesquisa sobre o Panorama de RH no Brasil 2018, elaborada pela plataforma Qulture.Rocks, com quase 2 mil profissionais de instituições de diversos setores, revela: 61% dos respondentes acreditam no fato do setor participar ativamente das decisões estratégicas dentro de uma empresa.

Por isso, é altamente recomendável estabelecer condutas para a rotina organizacional dos funcionários, auxiliando-os no cumprimento de suas tarefas e no aprimoramento de sua desenvoltura profissional. Nesse contexto, pode-se gerar valor e proporcionar resultados relevantes para os negócios.

Georgina de Oliveira trabalha há mais de oito anos na mesma corporação. Para ela, o departamento proporcionou apimorar uma carreira de ponta. “Sempre tivemos uma cultura em prol do colaborador. Então, a empresa investiu em meus estudos, com especializações e aprendizado da língua francesa. Tive também oportunidade de atuar em todas os segmentos administrativos do escritório, até chegar ao cargo de gestora Administrativa, Financeira e de RH”, comenta.

Pensando na importância da área para uma companhia, Vanessa Montagnoli, Coordenadora de RH da F. Iniciativas, também com filial no Rio de Janeiro, listou algumas dicas. Acompanhe:

Desafios: é preciso entender a real necessidade da corporação e valorizar a necessidade do capital humano. Desse modo, ações como incentivar o protagonismo dos demais e praticar os valores e competências de uma organização podem ajudar a promover o autoconhecimento de cada membro do grupo.

Políticas para gestão estratégica: primeiramente, é necessário organizar um plano para servir como guia para a elaboração de ações, com enfoque nas principais metas e objetivos do empreendimento. Em seguida, é primordial estabelecer procedimentos padrões de contratação e critérios para o recrutamento e seleção de profissionais. Para isso, é imprescindível implantar processos de avaliação de desempenho. Todos devem participar de capacitações. Além disso, é válido oferecer feedbacks.  

Engajar o time: vale a pena investir em uma remuneração justa, benefícios, automatização de processos e confraternizações. Ademais, é sempre bom apoiar todos com relação aos seus direitos e deveres e, sobretudo, evidenciar as principais expectativas da companhia.

Gostou das dicas? Conte com o Nube em seu gerenciamento de equipe!


Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe