O segredo do sucesso de uma empresa está ligada ao desempenho de suas equipes. Contudo, o grande desafio dos líderes é motivar seus colaboradores e saber cobrar resultados. Afinal, o clima de cooperação deve estar presente ou a disputa é mais importante?

Para Thaís Lima, estrategista e desenvolvedora de carreiras, o êxito de um grupo depende da combinação dos dois elementos. “Enquanto o sentimento de pertencimento e trabalho em equipe geram a facilitação da função, a competição acaba por estimular a busca pelo aprimoramento e a entrega de atividades com um nível de qualidade superior”, aponta. Tudo está relacionado com a utilização de cada vertente de forma adequada e de acordo com a necessidade ou meta específica da organização.

Apesar disso, a sinergia deve ser um ponto a ser considerado. Na visão de Ricardo Veríssimo, consultor e escritor de empreendedorismo, agrupar indivíduos com diferentes perfis agrega e enriquece o potencial do conjunto. “Juntos somos mais fortes, pois as competências individuais quando somadas podem gerar outras. Ter alguém bom com números e outro com facilidade para lidar com pessoas, pode produzir melhores rendimentos”, explica.

Danielle Gomes de Medeiros, estagiária na Spazio Danza, em Brasília, acredita nos dois cenários. Para ela, em um primeiro momento, os desafios trazem protagonismo e controle sobre a própria carreira, além da possibilidade de conquistar o seu lugar ali. Por outro lado, o apoio conjunto também é algo positivo para a estudante de administração. “É aquele velho ditado: uma mão lava a outra. É poder dar e receber ajuda no dia a dia. Todo mundo acaba ganhando”, conta.

Portanto, para uma performance bem-sucedida, é aconselhável a empresa fazer um diagnóstico e entender o ponto certo para cada elemento se manifestar. “É saber equilibrar esses dois requisitos para  construir uma relação benéfica para todos” afirma Thaís. Para isso, a especialista orienta a alinhar as expectativas entre superiores e liderados. “Todos precisam entender a proposta apresentada e o objetivo a ser cumprido, pois caso contrário o discurso parecerá vazio”, acrescenta.

A segunda dica é apostar na comunicação para um ambiente mais colaborativo. Os gestores, segundo a especialista, devem se envolver, ouvir comentários, dar feedback e sugestões de melhoria. “O exemplo vem de cima e caso ele não seja verdadeiro os demais envolvidos irão perceber e, por consequência, não se engajarão também”, alerta.

Assim, a harmonia é essencial para transformar o ambiente em um local disposto a promover o crescimento e bem-estar de todos. Conte sempre com o Nube!  

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe