Seja pela crescente inserção de tecnologias em atividades rotineiras, ou pela entrada das novas gerações no mercado de trabalho, escolher o profissional certo para sua equipe pode ser desafiador. Mais de 91% das empresas já apresentaram algum tipo de dificuldade na contratação, segundo estudo da Fundação Dom Cabral. Mesmo em tempo de recuperação lenta da economia e com muitos profissionais procurando recolocação, as companhias ainda almejam competências específicas para compor seus times.

Na área de logística, a qual conta com diversas particularidades, além das formações tradicionais e técnicas, ter conhecimento de forma mais ampla, como estudos de economia e administração, é um grande diferencial. Engenharia e tecnologia da informação também são habilidades importantes para compor o currículo, em virtude da crescente automatização das operações.

“As oportunidades são muitas, porém é preciso levar em conta as constantes e rápidas mudanças. Se destacar exige ir além de uma boa formação, é preciso desenvolver flexibilidade e capacidade de adaptar-se a diferentes situações, atualizando-se frequentemente”, explica Agustín Durán, sócio-diretor da Nimbi, também com sede no Rio de Janeiro.

Para os professores e coordenadores acadêmicos do MBA em Logística e Supply Chain Magement do ISAE/FGV, Renaud Barbosa da Silva e Jamil Moysés Filho, sob a ótica da gestão da cadeia de suprimento, é essencial contar com um profissional do segmento na corporação. “Representa uma das mais importantes dimensões estratégicas, pois ele traz certas qualidades de organização, em particular a resiliência, decisão e rapidez”, afirmam. Já para quem se interessa pela carreira, pilotar uma cadeia logística significa procurar atingir às necessidades dos clientes com qualidade máxima e custos mínimos. “Essa é a receita para manter e aumentar o nível de competitividade”, enfatizam.

Durán analisou o setor e listou algumas dicas para quem quer seguir por essa empreitada.

Atenção às tendências e inovações tecnológicas: é preciso estar capacitado a incorporar tecnologias e metodologias ágeis. Atente-se à execução do planejamento, esteja engajado para testar e implementar novos processos e ferramentas.

Perspectivas de mercado: no último relatório bienal do Banco Mundial, o Brasil subiu mais de dez posições no ranking de logística, porém ainda existe um grande espaço e potencial para crescimento e melhoria no desempenho no país. A evolução do e-commerce, por exemplo, tem contribuído para esse desenvolvimento, ampliando a aplicação de soluções mais modernas.

Gostou? Conte com o Nube para uma trajetória brilhante!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe