Encontrar e reter os melhores talentos é um desafio para as corporações de qualidade. Afinal, profissionais qualificados tendem a produzir mais e melhor. Contudo, o fator econômico também pesa na decisão. Segundo pesquisa divulgada na mídia, os custos com rescisão, treinamentos e abertura de um novo processo, por exemplo, podem ter o preço entre três e 15 vezes o salário do cargo.

Essa quantia varia de acordo com o tempo de casa do funcionário antes de ser desligado. O período pode se estender até mais de um ano, pois muitas vezes as companhias demoram a admitir o erro na contratação. Logo, os líderes precisam ficar atentos para fazer uma boa seleção.

Assim, Renan Santos, gestor comercial na Votorantim Siderurgia, costuma analisar comportamento, habilidade e competência. “A pessoa precisa entender qual tipo de postura deve ter frente à empresa na qual está se apresentando”, afirma.

Já Helena Seixo, gestora de Comunicação na Mãe Terra, do Rio de Janeiro (RJ), busca colaboradores transparentes e dispostos a aprender. “Não há especialista sem necessidade de atualização. É papel de qualquer administrador, bem como de suas próprias atividades estratégicas, desenvolver sua equipe”, afirma.

Uma boa opção é procurar parceiros externos especializados para realizar a missão. Se você procura estagiários ou aprendizes, por exemplo, é válido entrar em contato com um agente de integração.

Prepare-se para atrair e reter os melhores! O Nube deseja sucesso.

Estamos no Linkedin com mais dicas e matérias focadas para gestores.

Se você tiver dúvidas sobre a contratação de estagiários e aprendizes, solicite um contato da nossa equipe.

Interessado em aprender mais? O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de gestores, estagiários e aprendizes.

Compartilhe