Você já ouviu a expressão: “o corpo fala”? A frase é verdadeira, pois involuntariamente, os nossos movimentos transmitem mensagens. Segundo estudo realizado pelo professor Albert Mehrabian, apenas 7% da eficácia da comunicação é determinada pelas palavras, 38% é pelo tom da voz e 55% provém da linguagem corporal. Saiba mais!

Em processos seletivos, é bastante recorrente gesticularmos em excesso, por conta do nervosismo. O nosso corpo tem reações, as quais não gostaríamos de reproduzir naquele momento. Para Janaina Lara, especialista em RH e job hunter, do Rio de Janeiro, essa situação tem alguns motivos. “Esse cenário ocorre devido a ansiedade, pressão submetida ou, até mesmo, alguma mania incontrolável da pessoa em determinadas situações”, explica.

A analista de serviços, Yara Silva, já passou por isso e a sensação de ser avaliada acabou a atrapalhando. “Movimento muito as mãos ou fico completamente estática”, conta. Para se sair bem, ela se mantém atenta ao corpo e a fala. Contudo, confessa: “é complicado! Estamos a todo momento nos comunicando, sem nem mesmo perceber”.

Contudo, há uma maneira de contornar o ocorrido e utilizar a linguagem a seu favor. “É preciso manter o equilíbrio e se preparar com antecedência para a entrevista”, explica Janaina. Nesse sentido, a especialista separou alguns truques para despistar a atenção e ter sucesso. Acompanhe!

Cumprimente com um leve sorriso. O primeiro recado passado está no seu rosto. Pode parecer um detalhe irrelevante, mas o sorrir é uma arma poderosa para criar um vínculo interpessoal imediato. Isso denota segurança e simpatia.

Elimine hábitos de nervosismo. Evite mexer no celular, roer unhas, morder a ponta de uma caneta ou brincar com colares, relógios e pulseiras. Quem não consegue manter as mãos em repouso durante a conversa é percebido como ansioso.

Gesticule enquanto fala (sem exagerar). Essas expressões são permitidas e também aconselháveis, mas é bom ser econômico. Movimentos em excesso podem tirar a atenção do recrutador e transmitir a ideia de você ser pouco equilibrado e muito teatral.

Não use a bolsa como escudo. Ao se sentar, não coloque o objeto na frente do corpo, como uma barreira entre você e o entrevistador. Ele vai ver o ato, como uma tentativa de se proteger.

Incline-se ao ouvir perguntas. Manter a coluna reta passa vivacidade e interesse. No entanto, vale reclinar-se um pouco para frente a cada questionamento. Isso transmite humildade, disposição e abertura.

Saia da sala de forma confiante. A conversa terminou? Não tenha pressa, pode dar a impressão de querer "fugir" logo do local. Dê um aperto de mão, vire-se e saia com um último sorriso.

E você? Já percebeu quais movimentos realiza no momento de uma apresentação ou dinâmica? Fique atento a isso e procure transmitir informações a seu favor. Certamente, suas chances vão aumentar.

O Nube acredita no seu potencial!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe