Com um mercado cada vez mais competitivo, ter habilidades técnicas não é mais suficiente para se destacar. Agora, a inteligência emocional é um dos quesitos mais observados por quem busca profissionais para compor sua equipe. Pensando nisso, o Nube fez um levantamento entre 18 e 29 de junho, com 37.849 pessoas de todo o Brasil. A pergunta chave buscou descobrir "qual é seu ponto mais forte?”. O resultado apontou quais aptidões os jovens acham mais importante desenvolver.

A faixa etária analisada foi de 15 a 26 anos e, a grande maioria, ou seja, 50,64% ou 19.167 participantes, revelou ter “proatividade”. Para o analista de treinamento, Everton Santos, o trabalho não é apenas um meio de obter renda, mas também de aprendizado. “Logo, quem demonstra iniciativa está aberto a novos conhecimentos. Consequentemente, alcança melhor desempenho e experiências profissionais mais ricas”, avalia.

Já para 24,77% (9.377), o seu principal diferencial é a “humildade”. No início da carreira, a simplicidade é, de fato, um fator fundamental. “Por meio dela, nos libertamos de opiniões enrijecidas e nos colocamos à disposição para novos pensamentos e culturas”, aponta o especialista. De acordo com ele, a qualidade, inclusive, eleva o indivíduo a uma posição mais receptiva para se relacionar com quem estiver ao seu redor.

Com 13,37%”(5.060), a “solidariedade” apareceu como mais uma das características da juventude atual. Pessoas solidárias tendem a criar laços mais facilmente, atraindo os demais para seu círculo e isso é bem-visto pelas companhias. Quem tem vivências em serviços voluntários, por exemplo, não somente adquire diversos aprendizados, como também apresenta competências emocionais valorosas para o mercado.

Ainda de acordo com a pesquisa, 5,70% (2.156) afirmaram ter “intuição”. As relações não são pautadas apenas de forma lógica, mas também intuitiva. “Essa sensação nos faz entender a dinâmica do ambiente e auxilia nas tomadas de decisões. Afinal, interação, empatia e colaboração estão ligadas a essa habilidade”, assegura Santos.

Por fim, 5,52% (2.089) apostam na “competitividade”. É natural existir essa postura dentro das organizações e, até certo ponto, é saudável. “Porém, ela precisa ser dosada e sempre praticada com ética. Isso precisa ser estimulado pelos gestores como incentivo e reconhecimento, não como gerador de conflitos”, enfatiza.

Portanto, realize as atividades diárias com excelência, se coloque à disposição, ofereça ajuda aos companheiros e sinalize quando estiver pronto para aprender outras funções. “Ser ético, solidário e nunca prejudicar o próximo é essencial. Acredite, fazer suas tarefas com qualidade, fará seu mérito ser refletido de forma espontânea”, finaliza o analista.

E você, qual seu ponto forte? Compartilhe conosco em nossas redes sociais!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe