Pode até parecer interessante pontuar na entrevista como seu maior defeito o perfeccionismo. Contudo, nem todas as empresas encaram essa questão de forma animadora. Surge a dúvida: ser ou não ser perfeccionista? O Nube foi atrás dessa resposta para você!

De acordo com Rebeca Toyama, especialista em desenvolvimento humano, e sócia-coordenadora da Academia de Planejamento Financeiro, assim como qualquer outra receita, o segredo é não exagerar nos ingredientes e nem deixá-los faltar. “Afinal, o excesso pode estragar, tanto quanto a escassez”, enfatiza.

Portanto, o grande desafio é saber como aproveitar essa habilidade, ainda mais quando falamos de ambiente profissional. “Quando bem usada, costuma ser uma uma nobre característica, bastante relacionada ao sucesso e alto nível de qualidade de projetos”, indica. Afinal, são pessoas capazes de fazer de tudo para alcançar a perfeição em seus atos.

Vanessa Nascimento, estagiária da Prefeitura Municipal de Campinas, já conviveu com muitas pessoas com esse traço em suas experiências profissionais. Para ela, “o profissional com essa personalidade acaba tendo dificuldades para trabalhar em equipe e com pessoas com visão distinta da sua”. Segundo a estudante, devemos ter variadas qualidades para uma carreira de sucesso, não apenas uma de destaque e, mesmo assim, ela deve estar na medida certa.

Para isso, é preciso identificar quando esse aspecto precisa entrar ou não em cena e também qual será sua intensidade. “Para quem já tem essa competência, basta apenas alinhar as expectativas com relação aos prazos, quantidades e qualidade. Porém, para quem não tem muito domínio, pontuar sua importância e necessidade de forma assertiva é bastante relevante”, completa a especialista.

Como saber qual o limite? Receba separou cinco pontos essenciais para ficar de olho:

1. Compreenda a expectativa dos envolvidos: quais são os prazos, quantidade e qualidade, o padrão desse grupo costuma ser exacerbadamente elevado.

2. Faça uma análise: identifique se os resultados atingidos estão alinhados com o esforço aplicado. Para essas pessoas, o empenho parece ser imensamente superior ao rendimento.

3. Reconheça o limite: é impossível saber tudo sobre alguma coisa, basta ver a velocidade e quantidade de informações geradas diariamente.

4. Talvez você não acerte de primeira: estamos em constante desenvolvimento e somente a experiência pode nos trazer aprendizado de verdade.

5. Assuma os erros: entenda: isso faz parte. Esse grupo passa muito tempo na vida em busca da perfeição, deixando de realizar o possível em busca do impossível.

Segundo Rebeca, quem não observa essas cinco dicas corre o risco de dar de cara com a imperfeição, mesmo tendo evitado a vida toda. “O perfeccionista quando irritado com tudo isso, fica crítico com ele mesmo e com os outros e nisso, ele cai na tentação de tentar ser mais perfeito para provar aos outros. Isso vira uma bola de neve”, enfatiza.

Por isso, a auto análise é a chave para o sucesso. Saiba se você tem ou não esse atributo! Conte com o Nube!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe