A crise econômica, iniciada em 2014, ainda afeta a vida de muitos brasileiros. Em situações de instabilidade, é fundamental entender como é possível manter os lucros da corporação. Porém, cobrar exacerbadamente seu quadro de pessoal é uma atitude um tanto quanto equivocada. Se você é gestor e quer ter uma equipe de alta performance, alguns aspectos devem ser analisados e compreendidos para promover o engajamento de todos. Quer saber como? Então leia esta matéria!

Satisfação no ambiente dos negócios: como desenvolver esse aspecto? Esse é um grande desafio para os gestores. Entretanto, a solução não é distante da realidade. Para analisar as atitudes frustrantes do mercado de trabalho, o Nube realizou uma pesquisa e perguntou aos jovens: “o que mais desmotiva uma pessoa?”. Dos 12.225 votantes, 38,03% apontaram mentiras e desrespeito como principal fator responsável pela desarmonia entre todos os colegas. A segunda opção mais escolhida foi a falta de comunicação, com 26,72% dos votos. Portanto, é fácil concluir: o relacionamento com seu time é fundamental na hora de direcioná-lo.

De acordo com Ingrid Melo, estudante de administração da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), o feedback é parte fundamental dessa relação. “Com ele, consigo enxergar com clareza meus pontos fracos e, assim, melhorar onde preciso”. Para ela, ter o espaço para receber uma devolutiva de seu líder é indispensável. “Esse relacionamento é essencial para aproximar o estagiário do gestor e melhorar o trabalho de ambos”, afirma. Contudo, engana-se quem associa esse retorno a uma bronca ou comentário agressivo. “Além de não ajudar, pode me fazer duvidar de minhas capacidades”. Portanto, é crucial entender e separar muito bem os conceitos na hora de fortalecer o diálogo entre as duas partes.

Para Marcelo Tertuliano, administrador e diretor financeiro em Moçambique, quando não há envolvimento com a instituição, fica difícil obter resultados. “O trabalho trava e não é fácil identificar onde está o problema, pois há diversas pessoas e áreas envolvidas”, afirma. Então, como é possível sanar essa questão? “Lidar com pessoas exige uma dose bem grande de quebra de paradigmas”, diz. A primeira atitude para aumentar a disposição de todos é “eliminar o eterno hábito de terceirizar a culpa. Os problemas existem, mas eles não pertencem a ninguém: são sempre ‘da outra área’ e ‘do outro colaborador’”. Para ele, quem está engajado, aponta problemas e sugere soluções.

A segunda ação, como um líder, é buscar ajuda. “Por meio de conversas em todos os níveis operacionais, é preciso intervir com profissionais da própria empresa, alocados de outras áreas, ou mesmo com consultores externos, de maneira a detectar os problemas e solucioná-los o rapidamente”. Como terceira etapa do processo de motivar um time, é preciso agir rapidamente. “Quanto mais tempo se demora para detectar um problema e solucioná-lo, maior é a incapacidade de lidar com ele. Então, é melhor colocar o ‘dedo na ferida’ e, com isso, ajudar a corporação a crescer”, conclui.

A missão, então, é promover um ambiente saudável, capaz de incentivar o desenvolvimento de todos de forma igualitária e satisfatória. Só assim, é possível gerar o sentimento de pertencimento a um objetivo maior e se sentir estimulado por esse aspecto. Aplique esses conceitos com seus staffs e garanta resultados produtivos e duradouros. Conte com o Nube sempre!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe