Segundo um estudo realizado em 2017, pela Organização Internacional do Trabalho - OIT, o aumento de mulheres no mercado de trabalho faria o PIB crescer 3,3%, o equivalente a R$ 282 bilhões, e acrescentaria R$ 131 bilhões às receitas tributárias. Contudo, para isso acontecer, seria necessário reduzir 25% da desigualdade, até 2025.

Países integrantes do G20 já se comprometeram a diminuir esse número nos próximos anos. Contudo, alguns fatores ainda impedem maior representatividade feminina, entre eles, a maternidade. “Quando voltei de licença, quis sair da organização por motivos pessoais e, depois de um certo tempo, resolvi retornar, mas me perguntavam mais sobre a minha vida familiar”, conta a diretora administrativa, Glauce Pereira. Para Aline Giron, especialista de um departamento de marketing, encontrar uma oportunidade, a qual ainda a permita ser mãe, é um desafio imenso. “É difícil privar demais o tempo com meus filhos”, conta.

Rodrigo Bucollo, CEO da Best View Inglês, com sede em Santo André, entende a importância da força feminina e atua para não existir preconceitos e imposição de padrões a serem seguidos em sua corporação. “Muitas funcionárias fazem jornada dupla para dar conta de tudo e agregam muito à companhia, portanto, não contratar por causa dos dependentes, além de preconceituoso, seria bobagem de minha parte”, explica. Para ele, é importante os gestores desconstruírem o machismo presente na rotina e dar melhores condições para todos manterem em ordem a vida profissional e pessoal.

O conceito de gestão mais humanizada deve sobressair inclusive com as estagiárias. Por lei, elas não tem nenhum benefício assegurado, ao contrário das trabalhadoras em regime CLT. “Todavia, sempre recomendamos efetivar essas colaboradoras e, quando não for possível, dar assistência a esse momento tão especial. Nós damos o exemplo e em nossa equipe já contratamos diversos talentos nesse perfil. Além de voltarem mais motivadas, elas ainda trazem ideias novas, visando a expansão e aumento de produtividade”, afirma Carlos Henrique Mencaci, presidente do Nube.

Seja a mudança tão esperada nos dias de hoje e conte sempre conosco!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe