Cada empreendedor tem em mente um caminho ideal para a conquista do seu sucesso. Contudo, um detalhe às vezes passa despercebido, alguns obstáculos capazes de, no futuro, levar uma empresa à falência. Entenda mais sobre o assunto!

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), seis em cada dez organizações fecham as portas antes de completarem cinco anos de idade. A menor taxa de sobrevivência dos empreendimentos constituídos em 2012 são os das microempresas, com 55%, já a segunda posição está com as corporações de microempreendedores individuais, com 87%. Os números são da última pesquisa de ‘Sobrevivência de Empresas no Brasil’, realizada pelo Sebrae.

“Nem sempre o novo empresário está pronto para abrir um negócio e, por isso, muitos deles enfrentam uma série de dificuldades logo nos primeiros anos de atividade”, afirma o diretor da Person Consultoria, Jorge Pessoa. Para auxiliar, o especialista listou os seis erros mais comuns. Acompanhe e veja como evitá-los:

- Falta de controle: o descuido com assuntos técnicos, como fluxo de caixa, leis trabalhistas e processos burocráticos, aos poucos, causa grandes danos. Logo, é necessário ter em vista os setores e as demandas de cada atividade, para conseguir um equilíbrio entre todas as funções.

- Espera de um cliente: o início será um período delicado e o ideal é não medir esforços para conquistar novos consumidores e também, parceiros qualificados.

- Falta de foco: tenha uma meta e seja bom nisso, venda seu peixe e dê o seu melhor. Mais pra frente, sua companhia pode até oferecer vários serviços ou produtos, todavia, inicialmente, concentre-se em um objetivo definido para não se perder no caminho!

- Misturar conta física com jurídica: é preciso ter claro e separar bem o CPF do CNPJ, lucros de empresa e gastos pessoais. Outra saída é trabalhar em conjunto com uma assessoria contábil, para ela auxiliar na análise de operações fiscais,

- Não conhecer o mercado e público-alvo: antes de colocar em prática sua ideia é necessário ler sobre o ramo, sobre empreendedorismo, leis do segmento. Consulte amigos e analise os concorrentes, até estar ciente dos pontos positivos e negativos dessa empreitada.

- Planejamento: trace estratégias, observe o mercado e organize um plano. Esse é um dos itens mais importantes.

Álvaro Santos é fotógrafo e diretor executivo da Brave Fotografia, localizada em São Caetano. Ele foi em busca do sonho de ser seu próprio chefe. Porém, enfrentou alguns empecilhos, com os quais não esperava se deparar. “No começo eu passei por duas grandes barreiras. A primeira foi a capitação de clientes e, a segunda, a conscientização financeira. Aos poucos tive de pensar em uma estratégia ou algum modo para passar por essas dificuldades, mas sempre mantendo a qualidade do meu produto e também a vontade de permanecer na concorrência”, conta.

Para Pessoa, é fundamental ter otimismo, ser realista e, sobretudo, alimentar uma visão analista. “Trabalhe com uma boa ferramenta de gestão e busque um contador de qualidade e confiança para ajudar em decisões relacionadas a parte tributária e contábil”, finaliza.

Agora é com você. Mãos a obra!

Seja nosso seguidor no Twitter (@nubevagas) e veja notícias diárias de ações, vagas de estágio e aprendizagem, palestras e muito mais. Assista nossos vídeos de dicas no YouTube e participe da nossa página no Facebook. Agora estamos também no Google+Instagram e no Linkedin. Esperamos você em nossas redes sociais!

O Nube também oferece cursos on-line voltados para a qualificação profissional de estagiários e aprendizes. Basta acessar o link www.nube.com.br/ead. Todos os serviços para o estudante são gratuitos. Já instalou nosso aplicativo "Nube Vagas" em seu celular? Com ele você será notificado a cada nova oportunidade. Disponível na Apple Store e Play Store.

Compartilhe