Manter o ambiente e as coisas pessoais em ordem faz toda a diferença no dia a dia. Além de evitar atrasos e perda de tempo, auxilia na produtividade e qualidade de vida. Para entender se os jovens também enxergam dessa forma, o Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios fez uma pesquisa com a seguinte questão: “você é organizado?”. A grande maioria mostrou preocupação com o tema!

O estudo ocorreu entre 12 e 23 de fevereiro e contou com a participação de 28.110 pessoas de todo o Brasil, com faixa etária entre 15 e 26 anos. Das cinco alternativas apontadas, duas chamaram atenção pelo índice de votantes. Assim, 82,01% revelou, sem exitar, estar atento ao comportamento. Desses, 69,35% ou 19.493, disseram: “sim, gosto de separar tudo para não perder tempo na rotina” e 12,66% (3.558), afirmaram: “sim, sou até metódico e sei onde está cada informação”.

Para Lizandra Bastos, analista de treinamento do Nube, a grande quantidade de adeptos à arrumação se dá graças às características desses respondentes, os quais estão entre as Gerações Y e Z. “Eles têm em comum a facilidade para executar múltiplas tarefas simultaneamente e utilizam com mais propriedade os recursos tecnológicos, colaborando com a organização”, ressalta. Porém, segundo a especialista, também é nesses grupos etários o maior contingente de indivíduos morando com os familiares. “Com isso, os pais tendem a absorver muitas demandas rotineiras pertinentes à manutenção da vida familiar. Se perceber organizado, quando tem outra pessoa te auxiliando, é certamente mais fácil”, explica.

Em cima do muro, 17,46% (4.908) consideraram: “depende, com algumas coisas sou e com outras me atrapalho”. Para incluir na rotina atitudes capazes de colaborar com a disciplina em tudo, é preciso identificar quais são os hábitos diários mais relevantes e constantes e, então, começar pela ordenação deles. “Pesquise e teste formas diferentes de agir, descubra quais funcionam mais para você e, gradualmente, amplie para as demais. Assim, suas chances de ser amplamente bem-sucedido serão muito maiores”, ressalta a analista.

Já para menos de 1% a desordem é inevitável. Desses, 0,36% (102) desabafaram: “não, sempre perco até meu celular” e 0,17% (49) acrescentaram: “isso até me prejudica no ambiente profissional”. Para eles, a dica é mudar a autopercepção e acreditar ser possível obter êxito na tarefa! “Dê um passo de cada vez, defina uma meta possível, tenha foco e quando superá-la, pule para a próxima”, incentiva Lizandra. Fora isso, não tenha receio de pedir ajuda, ou conselhos para seus colegas. “A transformação do comportamento depende de ações simples e constantes. Dedique-se, vale a pena tentar!”, finaliza.

Fonte: Lizandra Bastos, analista de treinamento do Nube
Serviço: Pesquisa revela preocupação dos jovens com organização

Sobre o Nube
Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 7.500 empresas clientes, 14 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 800 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.
 
Anualmente, são realizadas 11 milhões de ligações, enviados 3,2 milhões de SMS e encaminhados 750 mil candidatos. O banco de dados conta com 4,5 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo no Facebook para publicação das vagas.
 
O Nube também está presente nas principais redes sociais Twitter, Google+, Linkedin e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.

Compartilhe